Magic Touch

Se tem uma coisa que eu adoro são os jogos de celular que classifico como time wasters. Perfeitos para quando você está na fila do banco, do supermercado, ou mesmo esperando que o médico te chame para que finalmente você possa passar pela sua consulta.

Um dos mais recentes jogos deste tipo que conheci chama-se Magic Touch: Wizard for Hire, disponível — gratuitamente — tanto para dispositivos Android quanto iOS. Nele, você assume o papel de um mago que tem que defender um castelo do ataque incessante de paraquedistas robóticos que querem invadi-lo.

Como você faz isso? Furando balões. Desenhando na tela do celular, com seus próprios dedos, conforme os padrões existentes em balões utilizados pelos robôs inimigos. Existem os padrões simples, como as letras V ou Z, e existem, é claro, os padrões mais complicados, úteis para nos dar nó na cabeça à medida em que a velocidade do jogo aumenta.

Para ajudar com a tarefa, nosso mago também conta com um livro de feitiços, que vão sendo liberados conforme você coleta moedas que os robôs soltam quando caem. Estes feitiços são padrões diferentes, que podem ajudá-lo seja tornando o jogo mais lento, explodindo inimigos ou transformando-os em sapos — só pra dar alguns exemplos.

Imagens do jogo

Se um dos robôs tocar o chão, é game over. A diversão — e a irritação de alguns — está em conseguir o maior número de pontos antes que a velocidade se torne muito alta, ou que sua coordenação motora falhe — e ela vai falhar eventualmente, mesmo que você use as suas duas mãos, o que é perfeitamente permitido pelo jogo.

Tintin no ar…

Duas coisas que gosto muito foram combinadas neste começo de abril: As Aventuras de Tintin, personagem criado pelo cartunista belga Hergé, que eu acompanho desde que me conheço por gente, e aviação.

A Brussels Airlines acaba de aplicar a um Airbus A320 uma pintura que lembra o submarino em forma de tubarão do livro O Tesouro de Rackham, o Terrível. Batizada, obviamente, de Rackham, a aeronave não tem apenas o exterior pintado: as paredes traseiras do interior da cabine também foram adornadas com imagens de Tintin e seu eterno companheiro de aventuras, Capitão Haddock. Além disso, o toque de mestre está no fato de que o livro que inspirou a pintura está disponível para leitura à bordo, em francês, inglês e holandês.

Brussels Airlines / Tim und Struppi

Tintin1

Brussels Airlines / Tim und Struppi

Hergé nunca foi pintado na fuselagem de um avião antes. A idéia da Brussels Airlines veio da possibilidade de representar Tintin, criado em Bruxelas, na Bélgica, como um verdadeiro embaixador do país. Justa homenagem à Hergé.

Ah… para quem usa o FlightRadar24, a matrícula da aeronave é OO-SNB. Dá pra acompanhar os vôos, seja via web, iOS ou Android ;)

I can see clearly now…

Uma dica que pensei em compartilhar por aqui diz respeito a tornar o texto mais legível na tela quando se está utilizando Windows. Para isso, basta fazer uso da tecnologia ClearType, que torna o texto quase tão legível quanto se estivesse impresso à nossa frente.

A partir do Windows 7 é possível fazer o ajuste através do próprio sistema, desde que você tenha um monitor tela plana de LCD ou plasma compatível. Basta clicar o botão iniciar e digitar, na caixa de busca, o termo cleartype. Em seguida, inicie a aplicação Ajustar texto ClearType, tal como mostro abaixo:

Cleartype no menu Iniciar

Ative o ClearType e clique em Avançar:

Ativando o ClearType

O que vai acontecer a seguir, costumo brincar, assemelha-se muito à um exame feito durante uma consulta ao oftalmologista. A aplicação de ajustes fará uma série de quatro perguntas do tipo “fica melhor assim, ou assim?”, em seguida aplicando as configurações necessárias.

Escolhas do ClearType

Quando o processo de seleção estiver concluído, a aplicação exibirá uma mensagem, e você terá uma melhor visão das coisas — especialmente útil se você, assim como eu, passa boas horas em frente à tela de um laptop. É essencial.

Crença

“Creio que não haja diferença, a partir de certo momento, entre habituar-se a fingir que se crê e habituar-se a crer.”

Umberto Eco, em sua obra O pêndulo de Foulcalt.

Perdido em Marte

Andy Weir não sabe disso, mas se tornou um de meus mais recentes ídolos. Esse americano cresceu lendo livros de ficção científica, começou a trabalhar como programador aos 15 anos de idade e até mesmo começou a cursar Ciência da Computação, embora nunca tenha chegado a se formar — embora tenha trabalhado para a Blizzard, ajudando na construção de Warcraft 2.

perdido-marteTodas estas experiências misturadas certamente o ajudaram na composição de seu primeiro livro — que já virou um best seller. Perdido em Marte (The Martian, em inglês) conta a história do astronauta Mark Watney, enviado a marte junto com a tripulação da Ares 3, se tornando a sétima pessoa a pisar em Marte. No entanto, ele também pode se tornar a primeira a morrer no planeta vermelho.

Acontece que Mark enfrenta uma forte tempestade de areia em Marte, acompanhado de seus companheiros. A tempestade é tão forte e violenta que a missão é abortada: isso faz com que a tripulação bata em retirada — deixando-o para trás, por estarem certos de que ele acabou de morrer em um terrível acidente.

Eis o que me prendeu sobre o livro: A sua premissa. Não é todo dia que encontramos obras onde o protagonista esteja às voltas com a própria sobrevivência… em Marte. Como esse cara fez pra comer? Como ele se virou para obter água? Com quem ele conversou? Será que ele realmente vai conseguir sobreviver? Todas essas perguntas me fizeram começar a ler o livro, que acabei em menos de uma semana.

Posso dizer: a leitura compensou, a cada página, e por isso recomendo a vocês que dêem uma chance à esta obra do estreante Weir, que, aliás, já virou filme dirigido por ninguém menos que Ridley Scott, protagonizado por Matt Damon. A estréia está prevista para 26 de novembro de 2015.

Espante o mosquito da dengue

Em 2015 foram registrados 224.101 casos notificados de dengue no país até a semana epidemiológica (SE) 9 (01/03/15 a 07/03/15)
[…]. A região Sudeste teve o maior número de casos notificados (145.020 casos; 64,7%) em relação ao total do país […]

Convenhamos. Com a dengue à solta, não está fácil pra ninguém. O texto acima é um trecho do último boletim epidemiológico disponível no site do Ministério da Saúde, no momento em que estou escrevendo este texto, e mostra como a coisa está ficando fora de controle.

Em momentos como esse, o que devemos fazer?

Pode parecer bobagem, mas, como sou pai de dois meninos, fui logo tentar buscar alguma proteção baseada na sabedoria popular. E acabei aprendendo uma receita de repelente caseiro contra essa peste de mosquito — apelidado de repelente de pescador. Já tinha ouvido falar dessa receita — baseada em cravo da índia —, e, como o amigo que me contou sobre ela disse que funciona mesmo, resolvi experimentar.

Eis o que é preciso:

  • Meio litro de álcool;
  • 1 pacote de cravo da índia (cerca de 10g);
  • óleo para pele (pode ser óleo Johnson, por exemplo).

Com esses ingredientes, basta despejar o cravo da índia no álcool e deixar curtir a mistura por alguns dias (já vi dizerem, 4, 5 e até 7 dias, mas creio que com 4, já seja suficiente). Todos os dias, deve-se agitar a mistura duas vezes — uma pela manhã e outra, à noite.

Só depois de passar esse período de tempo, deve-se misturar o óleo para pele. Pode ser, como disse, óleo Johnson, ou de amêndoas, camomila, e assim por diante. Você pode então aplicar apenas uma gota nos braços e nas pernas.

Agora… se você decidir não confiar em repelentes caseiros, pode sempre apelar para aqueles que são à base de icaridina, princípio ativo de muitos repelentes comerciais — basta prestar atenção ao rótulo.

Segundos em hh:mm:ss no Excel

Antes de eu resolver reiniciar o blog, percebi que uma das buscas mais frequentes realizadas por aqui era a resposta para como transformar, no Excel, uma certa quantidade de segundos em horas, minutos e segundos.

Não se trata de algo cuja realização seja complexa. Na verdade, usando apenas fórmulas do próprio Excel, e assim, sem que seja necessário se aventurar com programação de macros em VBA, qualquer um pode fazê-lo. Mesmo assim, percebi que um texto que eu escrevi há alguns anos sobre o assunto (e que eu não recuperei com o reboot do site) dava apenas uma resposta parcial para a questão. Como a ideia é voltar a escrever por aqui, pensei em começar corrigindo esta pequena falha, que deve ter deixado muita gente de cabelo em pé.

Para transformar segundos em horas, minutos e segundos, no Excel, basta uma combinação da função TEXTO com simples multiplicações e divisões. Abaixo, a fórmula, supondo que o valor em segundos esteja armazenado na célula A1:

=TEXTO(A1/(24*60*60);"hh:mm:ss")

Os números entre parênteses, como você já deve ter percebido, representam o número de segundos em um dia, 86400  — 24 horas multiplicadas por 60 minutos (em cada hora), multiplicados por outros 60 segundos (em cada minuto). Assim, a fórmula acima funcionará bem até 86399, que é a quantidade de segundos antes de completarmos um dia inteiro.

Mas se a quantidade de segundos que você deseja converter equivale a algo maior do que um dia completo, nada tema: é perfeitamente possível conseguir a representação em dias, horas, minutos e segundos. Para isso, basta modificar a fórmula anterior, acrescentando o parâmetro dd para os dias. Assim:

=TEXTO(A1/(24*60*60);"dd:hh:mm:ss")

Reboot

Pronto. Recomecei minha empreitada.

Mudança de host. Vontade de provocar uma mudança de foco para esta página, este meu espaço virtual. Talvez, escrever de uma maneira diferente. Para isso, precisava de um reboot. De um novo começo, de uma outra chance. E é isso o que pretendo fazer.

Não sei quantos ainda acompanham o site — e provavelmente, agora que eu o tirei do ar por um tempo e tinha colocado uma página temporária no ar, devem ser menos ainda. De qualquer modo, eis-me aqui de regresso.

Impressões? Feedbacks? Falem nos comentários, please.