Com menos de 15 dias de diferença, tive a oportunidade de entrar em contato com o suporte ao cliente de duas empresas de delivery por aplicativo: Rappi e Uber Eats.

Maneira de falar, claro: afinal, quem em sã consciência gostaria que seus pedidos viessem errados ou com itens faltando, não é mesmo?

Foi exatamente meu caso e exatamente nesta ordem: uma salada que eu não pedi via Rappi mas veio mesmo assim, seguida de um refrigerante 2 litros que desapareceu misteriosamente no trajeto do entregador, de bicicleta, entre a pizzaria e minha casa após meu pedido no Uber Eats.

Apesar de ser um caso que se opõe à máxima de que um raio nunca cai duas vezes no mesmo lugar, a experiência em ambos os casos foi muito positiva e o retorno com as resoluções — créditos que optei por receber em um dos casos e estorno no segundo — ocorreu em menos de 24 horas.

Há muitos e muitos anos percebo que com o ramo de alimentação normalmente é assim: você argumenta e é logo atendido, com uma solução para seu problema conseguida rapidamente. Talvez seja simplesmente pelo fato de que a comida tem custo relativamente baixo perto de outros bens e serviços, mas o fato é que eu bem que gostaria que este tipo de postura fosse mais frequente no caso de outras empresas e outros serviços…