Eu? Em Ubatuba?

Capa: Turismo em UbatubaPra vocês verem… Com menos de dois meses de idade, o Xandinho aqui já conhece uma praia. É que minha mamãe e meu papai trataram de me levar pra um lugar chamado litoral norte, aqui em São Paulo. Na verdade, pelo que eu ouvi o papai dizer, é uma cidade chamada Ubatuba, onde ele gosta muito de ir pra relaxar enquanto está de férias. Daí pegamos um monte de coisinhas — a maioria, é claro, do bebezinho que está escrevendo pra vocês — e rumamos pra lá no “Alexandre Móvel”. Ops, quer dizer, no carro do meu papaizinho.

Chegando lá, os dias estavam gostosos. Muito claros, sem nenhuma pontinha de frio pelas manhãs, e com um calor enorme. Acabamos indo apenas um dia na praia, no entanto. Como eu sou pequeninho, meus papais ficaram com receio de o sol me fazer algum mal. No entanto, deu pra eu ir conhecer a Praia do Tenório, que fica pero do centro de Ubatuba. Mamãe sempre comenta com o papai que é a praia favorita dela na cidade, e que, se depender dela, ainda vamos ter uma casinha por lá, pra ela me levar pra caminhar na praia bem cedinho, quando estivermos em Ubatuba. Nem que seja um apartamentozinho bem pequeno, ela quer comprar. E eu adorei a idéia. Já pensou no nenénzinho aqui andando na areia, onde vai ter um monte de gatinhas em volta pra eu paquerar?

Vou é fazer o maior sucesso! Podem aguardar!

My Dear Chinese Uncle

A-há!!! Agora eu quero que vocês pensem bem e me respondam rapidinho! Quantos titios vocês têm? Eu aposto que têm vários, porquê todo mundo — ou quase todo mundo — tem um titio ou uma titia pra si mesmo, não é assim? Os titios são pessoas legais que são, normalmente, irmãos do papai ou da mamãe da gente. Mas também podem ser amigos muito próximos,  s vezes considerados parte da família também.

Agora digam: Quantos titios vocês têm que sejam metade brasileiros, um quarto americanos e um quarto chineses? A sua resposta foi nenhum? Puxa vida, que falta de sorte, hein? Eu, por outro lado, tenho um titio que é exatamente assim!! É o meu titio Oliver, que estudou com o meu papai, e se tornou um grande amigo dele! Eles já estão sem se ver há muito tempo, mas quando eu nasci, papai estava comentando, ele o parabenizou muito, e fez questão de me mandar dois presentinhos!! Um foi uma mamaderia toda especial, chamada Habberman, que eu uso sempre pra mamar… O que tem de mais especial nesse presentinho é que ele é exclusivo. Só existe pra vender lá nos Estados Unidos.


Mais mosaico!

Meu titio Oliver mora lá na Califórnia. É por isso que conseguiu me mandar esse presentinho. Ele trabalha na Universidade da Califórnia, que os adultos do mundo inteiro chamam de UCLA. Aliás, UCLA é bem parecido com uncle, né? Papai me disse que Uncle quer dizer titio em inglês. E o título desse post aqui, que meu papai me ajudou a escrever, quer dizer, em português, meu querido titio chinês.

Pois bem… Meu querido titio chinês me mandou outra coisa. E é outra coisa também exclusiva. É isso mesmo, eu sou um bebê com dois itens exclusivos. Minha mamadeira especial e uma camisetinha que veio da Universidade da Califórnia. Ainda estou muito longe de ser um aluno de universidade e vejam só: Já tenho minha camisetinha de lá. Eu quero agradecer demais o meu titio brasileir-americano-chinês Oliver, e dizer que eu adorei os presentinhos. E espero que ele venha me ver um dia, e que não demore muito. Ele vai ser pra sempre uma das pessoas mais especiais do mundo pra mim, e eu vou guardá-lo sempre no fundo do meu coração.

I love you, uncle.

Um mês de vida!!

Capa: Titia ArleteEu acho que o tempo tem passado depressa pra mim. E isso significa que não demorou muito até que eu chegasse a 30 dias corridos de vida, ou seja: um mês inteirinho já se passou desde o dia em que eu nasci até agora, e eu nem vi o tempo passando!! Estou ficando cada dia maior e mais forte, e nos aniversários, quando nos desejam saúde, é assim que eu acho que estou. Ficando cada dia mais saudável também, pra alegria da mamãe e do papai, e de toda a minha família também!

Pra comemorar um aniversário assim, o meu primeiro, nada melhor do que receber visitas pra lá de especiais. Nesse meu dia, já de acordo com o que dizia minha vovó Helena, quem veio me visitar foram duas pessoas muito legais. Minha titia Arlete, que veio junto com o marido dela, meu titio Júlio. Eu vi quando a vovó comentou que eles deviam ter vindo há muito mais dias, e que só não tinham conseguido porquê precisavam achar um tempo. O tempo deve ser uma coisa muito chata, né? Quer dizer, veja só o meu caso. Sou um bebezinho esperto que, com um mês de vida apenas, quer só curtir a vida e mais nada 🙂

De qualquer forma, queria dizer pra titia Arlete que eu amei a visitinha dela, e do titio Júlio também. Só faltou mesmo, pra completar a festa, que a minha priminha Bruna viesse me conhecer. Mas acho que não deu pra ela vir, então fico aqui esperando a visitinha dela pra uma próxima vez, e desejando do fundo do meu coração que isso não demore a acontecer não. Ah, o bebezinho aqui ganhou presentinhos dos meus titios que me visitaram!! Essa é a melhor parte de um aniversário mas é claro, eu quero agradecer do fundo do meu coração e dizer pra vocês dois, meus titios, que eu os amo muito, viu? E quero mais visitas muito em breve!!





Meu Primeiro Sorriso!



Mamãe foi rápida no gatilho e conseguiu flagrar o primeiro sorriso que eu dei na minha vidinha de bebê. Aconteceu no dia 6 de julho de 2005, 10 dias antes de eu completar o meu primeiro mês de vida!

Foi um sorrisinho discreto, bem diferente dos que eu comecei a dar depois, na maioria das vezes que alguém sorri pra mim. Eu faço isso em retribuição. De qualquer forma, por esse meu sorrisinho de leve, papai e mamãe ficaram muito, muito, muito felizes mesmo!

Tarde de fotos!

E hoje foi dia de tirar mais fotos!! Uma tarde gostosa, ensolarada, e eu, que me sinto — e sou — o bebê mais amado do mundo, passei de colo pra colo, cada hora registrando um momento mais especial que o outro. Tirei fotos com as minhas avós Maria e Helena, com a minha prima Pricilla e com a minha bisavó, Amélia. O resultado está aqui, em fotos, pra vocês poderem ver e curtir comigo!









Bom Comportamento!

No dia seguinte ao que eu nasci, meu papai pegou uns papéis no hospital e saiu correndo pra fora. Eu achei aquilo meio estranho, mas ouvi a mamãe comentando que ele tinha ido me registrar. Fiquei pensando por uns minutos o que isso queria dizer… Daí descobri. Era pra que eu fosse considerado um bebezinho, mas também uma pessoinha. Eu preciso de um nominho, que eu já contei pra vocês que é Alexandre. E com meu nome vem junto o primero documento que eu tenho. Foi isso que o papai foi fazer correndo, o meu primeiro documento, uma certidão de nascimento.

Agora eu estou todo-todo. Já tenho documento. Meu papai já me trouxe a minha certidão. Mas logo depois eu ganhei um segundo documento. Isso aconteceu ontem, quando minha vovó e meu papai foram me levar num laboratório pra fazer o teste do pezinho. Eu nem sabia o que era isso, mas descobri que é importante que todos os bebês façam pra tentar detectar um monte de doenças. De qualquer forma, eu me dei bem. Disseram que um monte de crianças chora quando faz esse exame, mas me deram uma picadinha de nada com uma agulhinha. Eu estava meio cochilando na hora, então nem liguei. Nem senti nada. Além do mais, tinha três tias que me atenderam lá no laboratório, e era uma tia mais bonita que a outra. Então, o que mais um neném como eu, que acabou de chegar ao mundo, pode querer, além de cochilar e ainda ficar rodeado de tias que estão encantadas comigo?

Um certificado. Ganhei de surpresa, assim, foi uma das tias que estava ao meu redor quem me deu. Ele dizia que eu, de apenas 4 dias de vida aqui fora, tinha me comportado bem durante uma coleta de material pra exame. Então eu fiquei feliz. Quer dizer que eu sou bem comportado? Até agora papai, mamãe, vovó e todo mundo tem dito que sim.



Hmmmm… com dois documentos na minha vida até agora, mal posso esperar pra ganhar o próximo. Será que tenho alguma chance de ganhar um outro certificado de bom comportamento, mas agora do meu titio pediatra? Não sei… só esperando!

As minhas atividades favoritas

Acho que vocês já devem saber, mas, em todo caso, eu vou dizer assim mesmo. Nasci no mês de junho e por isso encontrei pela minha frente um frio enorme quando resolvi sair da barriga da mamãe pra conhecer esse mundão aqui fora. Pra falar a verdade, com esse frio todo eu não estou passeando muito não… Até agora, depois que eu saí dessa tal de “Maternidade”, a única coisa que eu fiz foi visitar um laboratório pra fazer um teste no meu pezinho, e depois fui conhecer um tio que a minha vovó Helena e meu papai chamam de pediatra. Na janela desse pediatra tinha até um adesivinho onde o papai leu:

“Pediatra. O primeiro médico a gente nunca esquece”.

Será que eu não vou esquecer dele? Hmmmm… Não sei. O que eu sei é que, mesmo não tendo passeado muito até agora, já sei quais são as minhas atividades favoritas aqui fora. A primeira delas, que ganha disparado de todas as outras, é dormir. Ahhhhh, disso eu gosto: Passo horas dormindo. E quando eu enjôo de dormir, aí é hora de cochilar. Cochilar é mais chatinho, porquê  s vezes eu ouço o papai, a mamãe, a vovó e todo mundo que está do meu lado fazer barulho. Mas não deixa de ser bom. Olhem só como eu durmo gostoso:



Outra coisa que eu já vi que eu adoooooooro fazer é comer. Quer dizer… “Comer” não, porquê nem os meus dentinhos eu tenho ainda… Dizem que apenas nos bebês que são mais velhos é que eles aparecem… então por enquanto eu vou me virando com o leite. Quando eu for maior, acho que vou querer experimentar mesmo é um bom cheeseburguer com batatas fritas, mas por enquanto, minha mamãe está me dando mesmo é leite. E o leite é muito gostoso. Aqui tem uma foto que o papai tirou de mim enquanto a gente ainda estava lá na tal da “Maternidade”, e eu estava mamando na minha mamãe:



É isso… a vida está boa, estou na maior curtição… e por enquanto, não adoro mais nada que não seja dormir e comer. Daqui a pouco eu conto mais coisas, tá bom?

Eu cheguei!!!

Que rufem todos os tambores do mundo! Que soem, também, ao mesmo tempo, todos os clarins! Afinal de contas, eu cheguei! Sim, porquê na vida de um bebê chega uma hora em que ele tem que tomar uma decisão muito séria: Viver mais e mais tempo no útero da mamãe, onde é quentinho, confortável e não se precisa fazer nada a não ser esperar, porquê toda a comidinha desce pelo cordãozinho umbilical da gente, ou então… bom, ou então nascer e conhecer esse mundão de Deus de que a gente, quando é bebê, tanto ouve falar.

Pois bem. Eu optei pela segunda escolha. Achei que era hora. Minha mamãe começou a ter a pressão dela alterada. Teve que ficar no hospital uns diazinhos antes de eu nascer, na semana passada. A médica dela disse que era uma tal de pré-eclâmpsia, que estava querendo atrapalhar a gravidez. Mas também disse que estava tudo bem se o bebê (quer dizer, eu) nascesse antes. Que eu seria saudável. Depois que eu ouvi isso, fiquei muito feliz. Ora, afinal de contas, 37 semanas e 3 dias de gravidez já era tempo suficiente, pelo menos na minha cabecinha de baby



Então aconteceu. A mamãe e o papai foram pro hospital Policlin, aqui em São José dos Campos, acompanhados da minha vovó Helena e da minha titia Fernanda. Tudo isso aconteceu bem rápido, e eu fiquei sabendo, ouvindo eles comentarem, que uma tal de cesariana, que era como iam me trazer a esse mundo, não ia demorar muito também. Chegamos todos lá pelas 15hs no hospital e ficamos esperando. A espera foi angustiante, principalmente pra mim que, a essa altura, já estava era animadão pra vir pro mundo.

Mas tudo bem. Chegaram as 19hs e levaram a mamãe pra um tal de centro cirúrgico. Eu nem sei o que aconteceu ao papai e   vovó Helena, mas devem ter ficado roendo as unhas! Só minha titia Fernanda me acompanhou, junto com a mamãe, porquê disse ela que ia registrar tudo em vídeo. E foi o que ela fez. Enquanto todos esperavam até não saber quando, minutos depois, exatamente  s 19h30, nascia eu. Eu nasci bem pesadinho pra quem nasce antes do tempo. Eu devia chegar a esse mundo quando estivesse na barriga da mamãe há 40 semanas, mas com 37 delas, apenas, cheguei pesando 2,960kg.

Ah, também sou um bebezão no que diz respeito ao meu tamanho. Eu cheguei com 49,5cm de altura, o que é um senhor tamanho, não acham? Finalmente posso dizer o meu nome. Papai e mamãe escolheram Alexandre e eu, é claro, adorei! Uma coisa legal, também, é que eu, tendo nascido no dia 16 de junho de 2005 cheguei com o signo de Gêmeos. Olha só como é o meu perfil:

Se o bebê nascer sob o signo de Gêmeos, prepare-se para aprender a voar! Ele parecerá ter asas nos pés. Extremamente ativo, o geminiano típico odeia sentir-se preso e procura estímulos o tempo todo.

Todos os signos de “ar” (e Gêmeos é um deles) gostam de variedade. Por isso, quando ele começar a sentar e engatinhar, procure cercá-lo de brinquedos de diferentes tipos. Acredite, ele pode fazer duas coisas ao mesmo tempo e ainda é capaz de se concentrar! Amigável, esperta e curiosa, a criança geminiana adora se comunicar e tem muitos amigos.

Não fique surpreso se for ambidestra, porque entre todos os signos, este é o que tem mais habilidade com as mãos, vai adorar tocar instrumentos musicais. Muito viva e cheia de imaginação, a criança geminiana tem tendência a viver entre a fantasia e a realidade.

Ajude-a a encarar a verdade, evitando sua tendência para fantasiar. Como é pouco persistente e impaciente, vai ser difícil ela ouvir alguma coisa sem interromper.

Quer dizer que eu vou viver no mundo dos sonhos? Bom, inteligência vai ser, com certeza, uma das minhas mais fortes características. O que eu posso dizer é que, com menos de 24 horas de vida, já estou amando esse mundo. E espero que vocês me amem também, tanto quanto meus papais e minha família!

A pintura do meu quarto!

Eu comentei há uns tempos atrás que meus papais estavam preparando uma pintura toda especial pra quando eu nascesse, lá no meu quarto. O desenho que eles escolheram, um Mickey, dormindo sobre a lua, segurando um ursinho de pelúcia, finalmente ganhou vida e se transformou numa das coisas que o meu papai diz que mais valeram a pena fazer na vida dele.

Levou alguns dias pra que tudo ficasse pronto. Fizeram mais lambança no meu quarto do que eu mesmo poderia fazer, se já tivesse nascido então: Derrubaram tinta no chão, tiveram que dar um retoque aqui, outro ali… e no final das contas o que mais importa é que o resultado final, que dá pra vocês verem aqui neste post, ficou maravilhoso. Agora só falta mesmo eu nascer pra poder aproveitar esse quarto que ficou lindo, né?? Morram de inveja, gente… ninguémninguém, eu repito, tem um quarto mais lindo que o meu, agora!

Olhem só:



Meu papai colocou todas as fotos da obra de arte dele no ar, e chamou de making-of (acho que é isso). Dá uma olhadinha lá pra conferir… valeu mesmo a pena!

Preparando o Quarto

Meus papais estão na maior correria. Inventaram um projeto de pintar na parede do meu quarto um desenho bem bonito pra que, quando eu chegar, esteja tudo bem alegre! O problema inicial deles era que não conseguiam se decidir sobre o que iam pintar. Ficaram dias e dias sem saber, decidindo entre um desenho e outro. Papo vai, papo vem, trocaram idéias entre eles e entre eles e meus avós.

Finalmente acabaram decidindo que o desenho escolhido ia ser um do Mickey, dormindo na lua com um ursinho de pelúcia agarradinho com ele. Meu pai se apressou e começou a treinar fazer o desenho. Pegou o original direto da internet, riscou uns quadrados — ele disse que era pra ter uma referência pra não perder a proporção (esse foi o nome que ele deu) — e treinou primeiro na folha sulfite…

Coloquei aqui essa foto aí em cima, pra vocês verem o serviço que ele fez. Eu achei que ficou muito legal…!! Meu papai é o melhor desenhista que eu conheço (pode até ser que eu não conheça muitos desenhistas ainda, mas ele sempre vai ser o melhor de todos pra mim). Depois que ele achou que estava bom na folha sulfite, arrastou um monte de caixas que estão com as minhas coisinhas guardadas, só esperando eu nascer, pra poder liberar a parede do quarto. E então partiu pro que ele disse que ia ser um desafio maior.

Levou uns minutos… pelo que eu entendi, o papai disse que foram uns 30. Mas depois disso, a mamãe e ele ficaram admirando o desenho, que parece que ficou bom. Eu também coloquei uma foto do resultado pra vocês verem, aí embaixo. O fato é que eu vi que o trabalho está só começando. Papai e mamãe precisam ainda limpar a parede — e meu avô sugeriu pintar o fundo de azul clarinho, pra combinar. Acho que ainda vai levar mais uns dias pra poder ficar tudo pronto… mas vai ficar lindo, vocês vão ver.

Até a próxima, gente!

Chá de Bebê

Esqueci de comentar com vocês que no último dia 14 de maio meus papais fizeram um chá de bebê pra mim. Chás de bebê são coisas muito legais, a gente ganha um monte de presentinhos, sem contar que se diverte bastante batendo papo!! Eu gostei muito… pena que eu não possa mais fazer um, senão repetia a dose! 🙂

Mesmo assim, sei que assim que eu nascer a festa vai ser a mesma! Por isso não estou preocupado… e como eu vou nascer logo, a festa não vai demorar, não é mesmo? Por enquanto, posso dizer que eu sou um neném muito feliz! Ganhei mamadeira, lenços umedecidos, fraldas, roupinhas e mais um montão de coisas.

   

O que eu sei é que quero agradecer todo mundo que veio. Meus papais, assim como eu, estão muito felizes… e eu, a poucos dias de nascer… daqui a pouco conto mais novidades, tá bom?? Até já!

O Primeiro Dia das Mães da Mamãe



Para alguém que nem nasceu ainda eu estou ficando um bebê muito viajado! No feriado de Tiradentes, como eu tinha contado pra vocês antes, fui pra praia. Agora chegou o dia 8 de maio e eu fui pôr meus pézinhos na estrada de novo. Dessa vez fui pra Lorena. Eu nunca contei pra vocês, mas lá é a casa dos meus bisavós: Meu bisavô Darci e minha bisavó Lourdes. Foi legal porquê matei a vontade dos dois: eles ainda não tinham me visto aqui, na barriga da minha mamãe. E olha que já está quase na hora de eu sair daqui, hein?

Aliás, falando na mamãe, nessa foto aí de cima ela está com o papai, justamente em Lorena. Meus bisavós fizeram um almoço lá, pra comemorar o Dia das Mães, e tinha muita gente! É o primeiro Dia das Mães dela. Ela recebeu muitos cumprimentos de um monte de tias e tios do meu papai! E também, de surpresa, ganhou um sachê de presente da tia Lúcia. Ela deu um de presente pra cada mamãe que estava no almoço! Meu papai, que estava tirando um monte de fotos, também tirou uma do cartãozinho que estava junto. Olha só que legal:



Ah, tem mais uma coisa! A minha tia Fernanda, que desde que eu era do tamanhinho de um grãozinho de arroz, fica tentando me sentir mexendo na barriga da mamãe, tentou hoje de novo. Disse que ia fazer plantão, que não ia arredar pé de perto da mamãe até me sentir mexer… mas ela perdeu tempo, porquê eu fiquei brincando aqui na barriga ontem, o dia inteirinho. E a noite inteirinha também. Na hora em que ela estava tentando ver se eu mexia eu estava dando era um belo de um cochilo… E não foi dessa vez que minha tia conseguiu me ver mexer.

Poxa tia… não desiste não, viu? Faz mais plantão que eu mexo sim!! 🙂 Mas agora eu já vou indo, que estou cansadinho… Até qualquer hora.



Feriado na praia

Meus pais posando pra foto

Puxa… faz um tempão que eu não escrevo nada por aqui, não é mesmo?? Me desculpem… mas é que, como bebê, de vez em quando, me dá uma preguiça danada e tudo o que eu quero mesmo é descansar, dormir… passar o tempo de papo pro ar dentro da barriga da mamãe, onde é bem quentinho e gostoso… ainda mais com esse frio todo que está fazendo agora, nesses dias… sorte tenho eu de estar bem protegidinho aqui dentro, né?

Aliás, mamãe tem comentado com o papai que eu tenho me mexido muito ultimamente. Mas também, pudera… a minha casinha está ficando bem pequenininha, porquê eu estou crescendo e já já vai ser hora de eu sair daqui pra conhecer o mundo lá fora… Eu não me preocupo, ainda mais porquê, outro dia, quando fomos ao médico pros meus papais saberem como é que eu estava, ouvi, aqui de dentro, a médica dizer que bebês que se mexem muito dão sinais de que vão ser bem saudáveis. E eu quero ser bem saudável 🙂

Mas vamos ao que interessa… Meus papais me levaram   minha segunda viagem pra praia. Desta vez eu me lembro melhor, porquê, da úlltima vez a mamãe ainda estava me esperando há apenas 3 meses e eu estava muito menor do que agora. Fomos pra Ubatuba no feriado de Tiradentes. Eu ainda não consegui entrar no mar, mas estou louco pra experimentar. Enquanto meus papais estavam andando na praia eu podia ver (sim, porquê nós bebês conseguimos ver os vultos das coisas aí de fora) os vultos dos outros bebês e das criancinhas maiores brincando na areia… fiquei morrendo de vontade!!

Nessa foto aí de cima meus papais estão indo embora de Ubatuba… eles não são a coisa mais linda do mundo?? Até a próxima vez!

Meu segredo, revelado…

É impressionante como nós, os bebês, não conseguimos guardar segredos… Tentei porquê tentei manter o meu o mais que eu consegui, e nada pude fazer contra ela, a tecnologia. Eu ainda não saí pra ver o mundo aí fora, mas me disseram que essa tal de tecnologia é muito, mas muito avançada, e que graças a ela as pessoas podem fazer coisas que antigamente seriam impensáveis… inacreditáveis, mesmo.

A foto que está aqui ilustra a mamãe segundos antes de começar a fazer um ultrassom morfológico. Esse exame, que tem um nome super-engraçado, serve pra descobrir uma série de detalhes sobre mim. Dá pra saber se meus dedinhos estão bem formados, se meus lábios estão bem formados… se os pézinhos, os joelhinhos, a coluna, o coraçãozinho e os pulmões, enfim, se tudo está certinho pra que quando eu nasça, traga bastante alegria pro papai, pra mamãe e pra todo mundo que eu sei que vai me amar muito.

Quanto ao meu segredo… Bom, não tenho mais. Agora já posso contar pra vocês: Eu sou um menino! Segundo o que a médica disse pra mamãe, estou com mais ou menos 35 centímetros e pesando uns 900 gramas… Esse é um baita de um tamanho pra um bebê da minha idade, não é mesmo? A única coisa chata é que eu continuo aqui, apertadinho nessa barrigona da minha mamãe… mal posso esperar a hora de sair…!!

Ah, o meu nome? Mamãe e papai ainda estão pensando… Curiosos!!!

E não foi dessa vez…



Eu disse. Eu avisei pra vocês que eu sou um bebê muito misterioso! Meu papai e minha mamãe iam me levar pra fazer ultrassom hoje, pra tentar descobrir se eu sou uma menina ou um menino. Estava tudo pronto pra gente poder ir e eu, que adoro passear de carro, já estava animado, quando de repente ligaram lá do lugar onde a gente ia fazer o exame.

Era uma moça, dizendo que a médica não ia poder atender hoje porquê estava passando mal. Assim, minha mamãe teve que remarcar o exame pra quarta-feira que vem, logo depois que o papai chegar do trabalho. Sendo assim, meu segredinho está mantido. Nem que seja por mais dois dias, só… 😉

Pintura na Barriga

Enquanto a mamãe e eu estávamos em Feira de Santana, visitando a família, meus primos Pricilla e Alef resolveram fazer uma brincadeira. Pintaram a barriga da mamãe com os nomes deles e encheram de beijinhos. Ela ficou com a barriga toda marcada de batom! Olhem só como ficou!



Eu sei que todos esses beijinhos foram pra mim, que ainda estou aqui, morando na barriga da mamãe. É muito bom saber que, mesmo eu ainda não tendo nascido, já sou um bebê muito amado por todo mundo ao nosso redor…