O Paradoxo de Stockdale

James Stockdale

Um colega de trabalho me apresentou hoje ao Paradoxo de Stockdale. Estávamos discutindo sobre as chances de um dado projeto que temos em mente para a empresa ser aprovado ou não por nosso departamento financeiro para execução ao longo do ano que vem, e ele citou a história, que, no final das contas se aplica não apenas aos ambientes corporativos, mas também à nossa vida pessoal.

termo paradoxo de Stockdale foi citado no livro Good to Great: Why Some Companies Make the Leap and Others Don’t, escrito por Jim Collins. A obra retrata a pesquisa que o autor e sua equipe fizeram ao longo de cinco anos tentando identificar os principais fatores que separam as boas empresas — ou aquelas que se tornaram brevemente grandiosas das empresas que conseguiram não apenas alcançar, mas também sustentar a excelência por 15 anos consecutivos ou mais.

O paradoxo se refere ao Almirante James “Jim” Stockdale, oficial militar de mais alta patente a permanecer recluso na prisão de Hoa Lo, instalação utilizada para manter os prisioneiros de guerra americanos durante a Guerra do Vietnã. Stockdale foi torturado mais de 20 vezes durante os 8 anos que passou aprisionado, entre 1965 e 1973, não tendo direito a qualquer regalia supostamente oferecida a outros prisioneiros, não sabendo qual seria sua data de soltura daquela instalação ou se ele de fato sobreviveria para ver sua família novamente.

A situação crítica a que Stockdale estava submetido foi exatamente o ponto a que meu colega de trabalho se referiu. No capítulo 4 de Good to Great, o autor Jim Collins relata sua ansiedade ao se ver diante da chance de passar uma parte de uma tarde ao lado de Stockdale, após convite do próprio para almoçarem juntos, uma vez que se descobriram colegas de pesquisa na Hoover Institution da Universidade de Stanford e que um dos alunos de Collins tinha escrito sua tese sobre Stockdale. Para se preparar para o encontro, Collins leu In Love and War, relato sobre o que Stockdale viveu, escrito em conjunto com sua esposa, e se sentiu deprimido com o que o oficial passou, mesmo sabendo que ele mais tarde escaparia e se salvaria, para contar sua história. Quando Collins perguntou a Stockdale como ele próprio aguentou passar por aquilo, recebeu como resposta, em tradução livre feita por mim:

 Nunca perdi a fé no final da história ,” ele disse, quando lhe fiz a pergunta. “ Nunca duvidei de que não apenas eu sairia [da prisão] mas também de que eu prevaleceria no final e transformaria toda aquela experiência no evento que definiria a minha vida , o que, olhando para trás, eu não trocaria por nada.”

Eis o que meu colega de trabalho me perguntou quando mencionou o paradoxo de Stockdale: “Passando pelo que esse cara passou, por tanto tempo, quem você acha que não conseguiu sobreviver? Os prisioneiros otimistas ou os pessimistas?”. Eu confesso que errei a resposta. E Jim Collins ficou igualmente perplexo quando recebeu a resposta do próprio Stockdale:

“Quem não conseguiu sobreviver?”
“Ah, isso é fácil,” ele disse. “Os otimistas.”
“Os otimistas? Eu não entendo,” respondi, agora completamente confuso, dado o que ele havia dito [antes].

Segundo Stockdale, os otimistas se deram mal porquê eram eles quem ficavam dizendo coisas como “Nós vamos sair até o Natal“. Aí eis que chegava o Natal, e o Natal ia embora, e nada desses prisioneiros otimistas saírem da prisão. Mas eternos otimistas, eles diriam “Nós vamos sair até a Páscoa“, mas a Páscoa chegaria e iria embora sem que ninguém saísse de lá. Depois o Dia de Ação de Graças, e depois o Natal, de novo. E esses caras, muito otimistas, morreriam deprimidos.

A questão aqui, a meu ver, é de resiliência: Recobrar-se facilmente ou adaptar-se à quaisquer intempéries ou mudanças: Stockdale fez o que pôde para ajudar o maior número de prisioneiros que dividiam aquele dia-a-dia com ele a saírem de lá ilesos, criando um sistema de comunicação por batidas que eles podiam usar durante o silêncio obrigatório durante a noite, inflingindo a si próprio diversas torturas e desfigurações, para evitar que seus captores pudessem usar sua imagem como propaganda militar, escreveu cartas para sua esposa ocultando nas entrelinhas diversos segredos de estado, entre outras coisas. Na prática, com os diversos limões que a vida lhe apresentou, tomou o máximo de limonada que pôde.

Reprodução do livro “Good to Great”, capítulo 4

Assim, a grande lição deste paradoxo é que nunca devemos deixar de ser otimistas, até porquê otimismo é muito bom.  Mas, nosso otimismo tem que ser realista . Nunca devemos confundir a fé na vitória, no final, com a disciplina de enfrentar a realidade atual, ainda que ela possa parecer muito dura. Na prática, haverão algumas vezes na vida em que nós simplesmente não vamos sair quando o Natal chegar, e vamos ter que viver com isso.

CNH digital é lançada no Brasil…

“Com o novo recurso, esquecer a habilitação em casa não será mais um problema – desde, claro, que a pessoa não esqueça o smartphone também. A CNH-e, como é chamada, terá o mesmo valor legal que o documento impresso – que, inclusive, continuará a ser emitido em versão de papel.”

[ via ]

Como enviar uma mensagem de WhatsApp para um número que não está nos seus contatos?

Com o WhatsApp tendo se tornado a opção número um de milhões de pessoas para comunicação através de mensagens instantâneas, não é de se admirar que algumas vezes nos vejamos às voltas com a seguinte situação: Você precisa enviar uma mensagem através do WhatsApp para alguém, mas não tem o número da pessoa cadastrado em seu celular.

A situação, embora possa não parecer, é mais comum do que parece: Você pode estar fazendo negociações em sites de leilão como o Mercado Livre, comprando ou vendendo produtos no OLX, ou algo similar. Em circunstâncias como essa, muita gente normalmente cadastraria o número de telefone desejado temporariamente em seus contatos, enviaria as mensagens que precisasse pelo WhatsApp e, em seguida, apagaria o número. Mas então, pense: para que se dar ao trabalho?

O WhatsApp possui um recurso pouco conhecido da grande maioria dos usuários, chamado Conversa em um Clique. Com este recurso é possível que você mande mensagens justamente para números de telefone que não estão em seus contatos. O mais interessante é que a Conversa em um Clique funciona tanto através dos smartphones quanto através do WhatsApp Web. Usar a ferramenta é muito simples. Tudo o que você precisa fazer é saber o número do telefone para quem quer mandar mensagem, abrir um navegador web e digitar o seguinte:

https://api.whatsapp.com/send?phone=número-do-telefone

número do telefone precisa começar com o código internacional do país ao qual o número pertence. Como a maioria das pessoas que conheço mora no Brasil — e se este for o seu caso —, vamos esclarecer que o código internacional de nosso país é 55. Em seguida, você precisa acrescentar o DDD do telefone, para, finalmente, complementar com o número da linha do aparelho celular que você vai contactar.

Suponha que um número de celular válido no Brasil fosse (011) 12345-6789. Para enviar uma mensagem via WhatsApp pelo Conversa em um Clique para esse número, então, bastaria acessar o endereço da seguinte maneira:

https://api.whatsapp.com/send?phone=5511123456789

O importante é notar que não é necessário colocar o número zero (0) na frente do número desejado, nem acrescentar outros caracteres, como parênteses ( ) ou hífens. Uma vez que você entre com o endereço acima no navegador, um chat será aberto com o número de telefone indicado. Acompanhe abaixo o que acontece neste caso quando você está no Windows e no iPhone.

Quando você usa um navegador de internet do próprio celular, o WhatsApp exibe uma tela pedindo que você confirme que quer enviar mensagens para o número solicitado. Uma vez que este processo seja realizado, o próprio aplicativo do WhatsApp será aberto, com uma nova janela de chat aberta, que você poderá usar enquanto for necessário, de uma maneira descartável, que, novamente, lembro ser muito interessante para quando estamos negociando em sites como Mercado Livre ou OLX. Para quem usa o WhatsApp a partir da web, no entanto, o processo é um pouquinho mais demorado, mas quando concluído, permite o mesmo envio de mensagens citado anteriormente.

Para quem depende do WhatsApp Web

Ao digitar o endereço acima em um navegador de seu computador, seja ele desktop ou notebook, você se deparará com a seguinte tela, parte da interface do WhatsApp Web. O número de telefone completo para o qual você enviará a mensagem aparecerá em destaque. Neste caso, se tudo estiver correto, basta que você pressione o mouse sobre o botão Enviar Mensagem.

Como medida de segurança do WhatsApp, o próximo passo envolverá a leitura de um QR Code usando seu celular para completar a operação. Abaixo, destaco a tela com as instruções para quem tem aparelhos iPhoneAndroid ou Windows Phone. Na prática, bastará você apontar a câmera do seu celular para o código que estará na tela, e a conexão será feita automaticamente.

Aliás, para facilitar o trabalho das próximas vezes, caso você esteja fazendo isso através de um computador que acessa sempre e em que confia, como o de sua casa, por exemplo, basta deixar marcada a opção Mantenha-me conectado, como ilustro a seguir.

Quando a verificação do código estiver concluída, uma janela muito similar àquela que conhecemos dos aplicativos de smartphone será aberta, e a partir dela você poderá enviar quantas mensagens desejar. Mais uma vez, para que você possa acompanhar o passo-a-passo, ilustro a tela tal como ela aparece:

Espero que seja de ajuda para muitos de vocês.

 

Segundos em hh:mm:ss no Excel

Você já precisou converter um valor expresso em segundos para horas, minutos e segundos (HH:MM:SS) usando o Excel?

Se você é um usuário do Excel no dia-a-dia, pode ser que tenha uma planilha onde estes valores estão em uma determinada coluna, apenas esperando para serem convertidos e utilizados em um relatório que você está gerando. Se você é um usuário um pouco mais avançado e está envolvido com programação de macros em VBA, provavelmente já passou por pelo menos uma situação em que, dado um tempo de processamento de uma rotina ou job em segundos, era necessário realizar e apresentar os resultados desta conversão.

Neste artigo, vou lhes mostrar como atingir os dois resultados, de forma muito simples.

Sou um usuário comum do Excel, o que preciso fazer?

Ao me referir a usuário comum, estou apenas dizendo que você nunca ouviu falar em VBA — ou que você não precisa disso, no momento.

Neste caso, dê uma olhada na imagem a seguir. A coluna apresenta valores hipotéticos em segundos, sendo estes números inteiros, ou seja, sem casas decimais. Na coluna estão representados os tempos, já expressos em horasminutos e segundos. Para chegar a este resultado, você precisa apenas de uma divisão simples e de uma formatação, oferecida pelo próprio Excel. Vejamos:

Tomando por base a célula B2, vamos inspecionar seu conteúdo:

Veja que o número total de segundos da célula A2 (33312) está sendo dividido por 86400. Este não é um valor aleatório: Representa o total de segundos existentes em um dia completo. Chega-se a este valor multiplicando-se 60 segundos x 60 minutos x 24 horas, e trata-se de uma constante, ou seja, não haverá mudança neste total, pois os dias como os conhecemos sempre terão esta quantidade de segundos.

Mas, como eu disse anteriormente, a divisão acima precisa estar acompanhada de uma formatação. Existem diversas maneiras de acessar as opções de formatação de células no Excel, mas vou me ater a uma que você pode acionar a partir do próprio teclado. Selecione as células que você deseja formatar e pressione a combinação de teclas CTRL + 1.

Uma vez tendo acessado as opções de formatação do conjunto de células, escolha, na guia Número, entre as categorias apresentadas, a opção Personalizado. Veja que existe uma lista de valores pré-definidos, e que basta você escolher a opção hh:mm:ss entre as que estão disponíveis. Uma vez feita a seleção, clicar sobre o botão OK resultará na formatação desejada, conforme a primeira imagem que ilustra este texto.

DICA: Se ao invés de representar seus valores em horas, minutos e segundos você precisa representá-los em diashorasminutos segundos, nada tema. Utilizando o mesmo método descrito acima, você pode digitar uma formatação diferente, usando o formato dd:hh:mm:ss e obter seu resultado facilmente, tal como demonstro abaixo:

Espero que as dicas acima tenham ajudado você.

Sou um conhecedor de VBA. Como resolvo isso com programação?

Usuários de VBA, ou Visual Basic for Applications estarão em busca de uma solução que utilize código. Para que isso seja possível, no entanto, as considerações que explico acima são as mesmas. Você também precisará converter o valor total em segundos para um decimal, utilizando a divisão por 86400. Uma vez que tenha este valor, pode apresentá-lo na formatação que desejar.

Estou assumindo que você está familiarizado com o editor de código do Excel, então abra-o e utilize a função abaixo:

Function SegundosEmTempo(celula As Range)
' Função simples para converter um valor em segundos para hh:mm:ss
' Por Daniel Santos
' http://danielsantos.org/
'
 If Not IsNumeric(celula.Value) Then
 'Retorna um erro caso o valor não seja numérico
 SegundosEmTempo = CVErr(xlErrNum)
 Else
 'Divide o valor da célula por 86400 e formata, como no caso
 'de uma planilha comum...
 SegundosEmTempo = Format(celula.Value / 86400, "dd:hh:mm:ss")
 End If
End Function

Lembrando que já que criamos o código acima como uma função, o mesmo pode ser executado através da própria planilha no Excel, bem como reaproveitado ou ajustado conforme suas próprias necessidades, em seu próprio código.

Espero ter ajudado.