em Dicas e tutoriais

E entre Rdio e Deezer havia o Soundiiz

Rdio x Soundiiz x Deezer

Quando o assunto é encontrar um serviço que permita fazer o streaming de música a partir de qualquer dispositivo móvel ou do seu computador, Rdio e Deezer são lembrados por muita gente que eu conheço.

Faixas de preço similares. Tamanhos de acervos musicais similares, com milhões de faixas, álbuns e artistas disponíveis ao alcance dos dedos. Aplicativos disponíveis para as mesmas plataformas. Apesar de ter lido diversos reviews sobre os dois serviços no passado, confesso que na hora de definir qual dos dois é melhor, fico com muitas dúvidas, e tenho convicção de que qualquer conclusão a este respeito será sempre baseada em gosto pessoal, no final das contas.

Minha história com Rdio e Deezer

Vejam o meu caso: comecei fazendo uma assinatura do Rdio. Cerca de 15 reais por mês me deram acesso a toda a música que eu jamais conseguirei terminar de ouvir em toda a minha vida por um valor que julgo acessível, ainda mais podendo usar aplicativos para iOS e Windows. Junte a isso o fato de que podemos fazer download de músicas para ouvir offline e eu não posso, e nem preciso, exigir mais nada de um serviço como esses.

Acontece que passei a usar a plataforma Android, depois de problemas de hardware que tive com dois iPhones 4S seguidos, e que me fizeram sentir-me desgostoso com a linha de produtos Apple — leva-se um bom tempo para conquistar a confiança de um cliente e apenas segundos para perdê-la, como você já deve ter ouvido falar, imagino eu.

Com um Samsung Galaxy S3 como meu novo celular pessoal, baixei o app do Rdio imediatamente via Google Play e passei a usá-lo. Mas achei-o mais lento do que seu equivalente iOS, e, no último mês de dezembro, aproveitando que o Deezer havia anunciado uma promoção especial onde reduziria sua mensalidade — que, até então, era equivalente   do Rdio — pela metade por 6 meses, resolvi que não teria nada a perder, e fui verificar se o seu app para Android seria mais rápido do que o do Rdio.

Ele realmente se mostrou mais rápido. Carrega as músicas mais rápido, depois de ele próprio abrir mais rápido. Eu sei que apps de celular levam pouquíssimo tempo para abrir, mas juro que notei diferença considerável entre os tempos dos dois. Além disso, descobri que o Deezer possui uma seção dentro do perfil do usuário chamada Meus MP3, que permite que eu acrescente minhas próprias músicas   minha coleção —  isso é bem bacana porque assim posso fazer upload dos  meus backups de CDs, com músicas não encontradas no acervo do serviço, e ouvir tudo online ou offline. Só isso já é um diferencial bem bacana.

É claro que, como eu disse antes, no final das contas tudo se resume   uma visão pessoal. Como nem Deezer, nem Rdio exigem fidelidade de seus assinantes,  pode-se muito bem ir e voltar de um e de outro a hora que bem se entender. No entanto, migre você de Rdio para Deezer, ou vice-versa, quantas vezes quiser, e a dúvida sempre vai existir: como migrar minhas playlists de um lado para o outro?

E é aí que entra a utilidade de um serviço chamado Soundiiz.

Migrando de um lado para o outro

É algo muito fácil, aliás: você acessa a página principal deles, clica em Start to Convert e se autentica no Rdio e no Deezer. O sistema que move o Soundiiz então recupera as playlists de ambos os lados e é, literalmente, uma simples questão de clicar em um botão ao lado da playlist e selecionar o serviço de destino.

Aliás, o Soundiiz não possui apenas Rdio e Deezer como serviços disponíveis para transferência: também é possível transferir dados do Grooveshark, YouTubeSoundcloud e Last.fm, e enviar playlists a partir de arquivos m3u,xspf pls, usados por certos softwares e sites. De qualquer modo, mesmo considerando o Soundiiz um achado interessante, eu nunca depositaria 100% de confiança num processo destes.

Alerta do Soundiiz

Quando se inicia uma conversão, o próprio serviço apresenta um disclaimer a este respeito antes de processar os dados. Completamente compreensível e natural, visto que, ao menos teoricamente, tudo depende da disponibilidade exata dos álbuns e músicas de intérpretes que estão sendo migrados entre um serviço e outro.

Conversão em andamento

Vejam, por exemplo, o que ocorreu ao migrar uma de minhas playlists do Rdio,  batizada Dancefloor, para o Deezer. Vários títulos existentes foram convertidos, e outros simplesmente acabaram ficando pelo caminho. Na verdade, entre 42 músicas que eu havia coletado no Rdio,  37 foram convertidas, o que representou uma taxa de erro de quase 12%.

Cinco arquivos da playlist ficaram com a marcação undefined, tal como exemplicado na imagem.

Cinco arquivos da playlist ficaram com a marcação undefined, tal como exemplicado na imagem.

E vale dizer também que, no caso destas músicas que chegaram a ser migradas, eu notei alguns casos de substituição das faixas. Abaixo, ilustro um caso deste tipo, representado pela música Blurred Lines do Robin Thicke, que eu acho muito bacana: Ainda que a trilha original exista no acervo do Deezer, o Soundiiz teimosamente a substituiu por um tributo ao cantor, todo instrumental, ao som de saxofone. Não sei exatamente o porquê deste tipo de situação ter ocorrido, mas considero que até pelo próprio fato do serviço ser gratuito, isso significa que não é algo error-free, e que devemos estar preparados para fazer algum tipo de retrabalho.

Substituição arbitrada pelo próprio Soundiiz. A faixa de cima é um tribute, e a de baixo, a original. Retrabalho...

Substituição arbitrada pelo próprio Soundiiz. A faixa de cima é um tribute, e a de baixo, a original. Retrabalho…

Ainda assim, julgo que a experiência vale   pena: a taxa de acertos do processo foi normalmente maior do que a de erros, no meu caso, e me poupou em grande parte de precisar recriar tudo no serviço de destino. Dessa maneira, recomendo que você pense no Soundiiz e considere-o como uma alternativa para lhe auxiliar, caso esteja pensando em mudar as suas músicas de casa como eu fiz…

Escreva um comentário

Comentário

  1. Eu estava procurando uma solução para poder ter minhas musicas no computador, celular e tablet. Das que testei, a que mais me agradou foi o Deezer principalmente por poder enviar minhas musicas para la. Mas depois desanimei pois estaria pagando para enviar quase tudo que tinha.

    O que tenho usado muito para escutar musica são rádios online, através do Tunein. Tenho acesso em todos os dispositivos e sempre acabo conhecendo coisas novas pelas rádios. Não é a mesma coisa, mas tenho escutado muito mais musica desta forma 🙂

    • O Deezer realmente é muito leve, e me agradou muito também, apesar de em casa sermos usuários de longa data do Rdio… tanto que minha esposa, por exemplo, não se acostumou com a interface do app dele para iOS, O que me fez adotá-lo para teste foi mesmo a redução de preço, em 50%.

      Já pensei nas rádios online, mas gosto da sensação de buscar as músicas que eu gosto, e tê-las disponíveis comigo. Rádios te colocam na situação de “aleatoriedade”, e podem te trazer surpresas — interessantes ou não 🙂 De qualquer maneira, acho que é uma boa dica também!

      Abraço!

      • O problema maior que vejo nas radios online no celular é que você tem que: ou estar dentro do raio de alcance de uma rede wifi (o que, para o usuário comum, são poucas as chances de estar nesta condição) ou você ter contratado um plano de internet realmente ilimitada (não os planos i……………….limitados que tem por aí) o que, novamente, para o usuário comum torna completamente inviável devido aos custos extorsivos que são cobrados pelas operadoras. Fora isso, acredito que essa seria mais uma opção.

        • Oi Luiz,

          É verdade que na maior parte dos casos você precisa mesmo de proximidade com wifi, pois senão acaba sendo sobretaxado em caso de uso do 3G, que aliás, convenhamos, tem qualidade mais do que duvidosa em nosso país, independente da operadora que você possui.

          Ainda assim, Rdio, Deezer e até mesmo o Spotify, que eu nem analiso no texto, possuem recursos para permitir que se faça a gravação das faixas em seu tablet ou celular para ouvir offline. Na prática, sabendo disso, o que normalmente faço é dsscobrir e compilar músicas enquanto estou com wifi disponível, criar playlists e baixá-las para escutar a caminho do trabalho ou durante uma viagem, por exemplo.

Webmentions

  • Como converter playlists entre Rdio, Spotify, Deezer e outros 01/05/2014

    […] curtisse. No Spotify. Até tenho conta lá, mas no dia a dia uso o Rdio. O Daniel já havia dado uma dica boa para converter playlists do Deezer para o Rdio e vice-versa, o Soundiiz. Dei uma olhada e, embora […]