in Tecnologia

Do Fences para o Bins

Dezenas de ícones sempre ficaram espalhados pelo meu desktop — basicamente, os atalhos para os programas que mais utilizo, cuidadosamente colocados ali para que eu sempre consiga acessá-los rapidamente. E, justamente devido à esta grande quantidade de ícones, eu vinha utilizando a versão gratuita do Fences, um desktop organizer que permite criar várias regiões na área de trabalho — as fences —, onde os arquivos, pastas e atalhos podem ser arrastados.

Exemplo da aparência de um desktop com Fences

Apesar de ser sem sombra de dúvida um programa genial, minha principal insatisfação com o Fences sempre foi o fato de que o número de fences que eu utilizo também é muito grande. Assim, quem olha para o meu desktop se vê na frente de um grande número de ícones dispostos em um grande número de containers na tela, o que, na prática, me incomoda bastante — tão paradoxal quanto isso possa parecer, porquê a área de trabalho, na prática, acaba passando  a mesma sensação de aglomeração. Além disso, algumas pessoas podem dizer, com certa razão, que o uso do Fences é um retorno à época — nada saudosa — do Windows 3.1 e de seu progman.exe.

Mas eu descobri um primo do Fences — isso porquê é desenvolvido pelos mesmos criadores do primeiro. O programa se chama Bins, e também é um organizador, só que da barra de tarefas. A proposta, aliás, é muito simples: Ao ser instalado, o Bins permite emular o recurso de criação de stacks, amplamente conhecido entre os usuários de OSX, ao mudar o comportamento dos ícones do taskbar, que podem ser arrastados para cima uns dos outros, criando o efeito similar ao conhecido no sistema operacional da Apple.

Arrastar os ícones um para cima do outro faz com que seja exibido um grupo vazio na barra de tarefas, para onde os atalhos, pastas e arquivos podem ser arrastados. O ícone correspondente a este container, então, passa a exibir até quatro miniaturas dos ícones que ali estão contidos, sendo possível clicar o botão esquerdo do mouse sobre ele para executar o primeiro dos programas da lista, ou fazer mouseover para exibir e executar as demais aplicações.

Organização de ícones com o Bins

Programas em execução tem o ícone em destaque, enquanto que aqueles que não estão abertos no momento ficam ligeiramente transparentes e esmaecidos. No final das contas, ao fazer o download e instalação, me vi eliminar uma série de ícones que não precisava de fato que estivessem ali, ao mesmo tempo em que pude agrupar aplicativos em arranjos mais lógicos — como deixar juntos os ícones do Firefox, Google Chrome e do uTorrent, por exemplo, entre outros, e também aplicar o mesmo princípio para minhas ferramentas e jogos do Steam, entre outros.

Há, no entanto, três pontos importantes a serem considerados com relação ao Bins:

  • Ele só pode ser executado em computadores com o Windows 7 — nada de Vista, e nem de XP;
  • É um programa razoavelmente novo ainda e, como tal, pode ser necessário esperar por uma ou outra característica mais avançada, e por um gerenciamento de memória melhor — o footprint do programa na memória pode chegar a 60Mb em algumas situações;
  • O Bins não é um freeware. Seu custo é de US$ 4,99. Especificamente com relação à isso, é verdade que existem alternativas gratuitas, como o StandaloneStack, ou o 7stacks, mas não as considero tão simples de configurar como o Bins.

No final das contas, fiquei com uma área de trabalho muito mais limpa — apenas a lixeira e alguns documentos com os quais estou trabalhando no momento permaneceram ali —, o que me deixou muito mais satisfeito, com certeza.

  • http://www.rodrigoghedin.com.br Rodrigo Ghedin

    A ideia e execução do Bins são bem bacanas mesmo. Felizmente tenho a sorte (ou costume) de precisar de poucos programas no dia-a-dia, de modo que os deixo na barra de tarefas do Windows mesmo — se preciso de algum que não está lá, a busca do menu Iniciar resolve.

    No meu sistema, a área de trabalho funciona da forma clássica: um repositório temporario para arquivos que estão sendo usados no momento. No fim de cada dia rola uma limpeza, caso preciso. Fica sempre bem organizado.

    []‘s!