em Crônicas do Cotidiano

In love with curling

Eu confesso: O que mais estou gostando de acompanhar em Vancouver 2010 é mesmo o Curling. Se você não ainda não conhece o esporte, dê uma olhada no vídeo abaixo, Video Essay: The Mysteries of Curling.

Para alguns pode parecer muito chato, mas para mim — como descobri ao longo de praticamente as duas últimas semanas inteiras — é um esporte coletivo recheado com estratégia, talvez por isso sendo apelidado por seus praticantes e especialistas de xadrez do gelo. Vai, sinceramente, me deixar com saudades. Porquê é que não tem gelo suficiente por aqui, não é mesmo?

O Curling nas Olimpíadas de Inverno (fonte)

É uma torcida comportada, ambiente familiar. E o próprio jogo lembra tarefas domésticas. Algumas vassouras, algumas chaleiras e está criado um esporte olímpico.

No curling, masculino e feminino, varrem-se com a mesma vontade, a mesma eficiência e o mesmo objetivo.

Uma espécie de chaleira requintada desliza pelo gelo para alcançar o círculo azul e marcar pontos. O número de peças e a localização do círculo contam para o resultado.

Se a tal chaleira deve correr mais, então as vassouras também aceleram o ritmo. Um estranho balé que não se vê na faxina de casa. Entre as mulheres, a Suécia derrotou o Canadá. Uma turma bem treinada de varredores.

“Em casa quem varre?”, pergunta o repórter. Ela nem pestaneja. Diz que é função do marido. Que já basta o esforço no esporte.

É uma combinação de precisão, talento, estilo e boas cordas vocais. No curling bom grito pode ser a diferença entre a vitória e derrota. É o grito que determina a direção e a intensidade das varridas. Sem ele, as varreduras ficam desorientadas. Portanto, voz baixa é problema na certa.

A Itália perdeu para a Suíça, e Diana Gaspari, uma das atletas, assumiu parte da culpa.

“Elas não conseguem me ouvir. Acho que a minha voz não é das melhores”, lamenta a italiana.

Ganhar no grito não é força de expressão. E os futuros campeões parecem saber disso desde cedo.

Escreva um comentário

Comentário

  1. Assisti um pouco desse esporte. Fiquei vários minutos tentando entender o esquema do jogo. Bem interessante mesmo. Pena que não consegui mais achar nenhum canal que estivesse passando ele 🙁

    • Dos canais que têm feito a cobertura das Olimpíadas de Inverno, o SporTV2 é o que mais tem transmitido as partidas. O problema é que qualquer outro esporte é mais prioritário do que o Curling, e assim os jogos são interrompidos em favor do Hóquei e dos jogos da Libertadores, por exemplo… uma pena.

    • Isso me lembra que eu já joguei bocha também… principalmente quando era criança e frequentava um dos clubes aqui da cidade. Você me lembrou também que alguns amigos me disseram essa semana que o Curling também lembra sinuca, ou bilhar. Haja similaridades, hein?

      Abraço!