em Games

Tetris: 25 anos!

Alexey Pajitnov, criador do Tetris

Alexey Pajitnov, criador do Tetris

Alexey Pajitnov é, para mim, um dos maiores gênios de todo o mundo. Há exatos 25 anos, em 06 de junho de 1984, ele criou um jogo que marcaria não apenas a minha vida, mas também a de milhões de pessoas ao redor de todo o mundo: O Tetris, um dos quebra-cabeças mais simples e viciantes que o mundo já conheceu, em que o objetivo é posicionar da melhor maneira possível uma série de formas geométricas diferentes — denominadas tetrominós —, que são apresentadas ao jogador em queda livre, para formar o maior número possível de linhas. Quanto mais linhas formadas, mais pontos… e mais rápido as peças caem.

A primeira vez em que tive contato com o jogo — cujo aniversário está sendo homenageado este final de semana pelo Google através do doodle que ilustra este artigo — foi por volta de 1986. Naquela época meus pais instalaram em nosso computador uma versão do Tetris criada pela extinta Speectrum Holobyte, a primeira a trazer o jogo para fora da antiga União Soviética. Apesar da baixa resolução das imagens — todas em padrão EGA, um espetáculo   época —, me viciei absurdamente, e passava horas e horas jogando sem parar. Eu ficava maravilhado cada vez que mudava de fase, e via as paisagens se alternando ao fundo.

A tela de abertura do jogo

A tela de abertura do jogo

Uma coisa da qual não fazia idéia é que, apesar de ser um dos jogos mais lucrativos do mundo, Pajitnov não ganhou muito dinheiro com seu invento: Segundo sua biografia na Wikipedia, o governo soviético alegou serem seus os direitos do programa de computador, e acabou vendendo, através de uma organização chamada Elektronorgtechnica — ou Erlog, para encurtar — diversas licenças de comercialização a empresas do ocidente, por valores muito baratos, repassando quase nada ao autor original.

Este movimento dos russos fez com que, por volta de 1989, meia dúzia de empresas alegassem ter os direitos de criar e distribuir o jogo. No entanto, a que mais acabou lucrando com o Tetris foi a Nintendo,  que criou versões do jogo para o NES e Game Boy, vendendo mais de três milhões de cópias.

Googris, o google doodle homenageando o aniversário de 25 anos do Tetris

Googris, o google doodle homenageando o aniversário de 25 anos do Tetris

Pajitnov só pôde começar a lucrar com seu invento a partir de 1996, quando os direitos “russos” de explorar a marca e o jogo voltaram para suas mãos. Aliás, vale mencionar que em 1984, a intenção de criar o jogo foi buscar distração em seu trabalho no Centro de Computação daAcademia Soviética de Ciências — ou seja, ele não fazia a menor idéia do sucesso que Tetris se tornaria: Na verdade, uma verdadeira febre, que, entre inúmeros outros spin-offs, fez com que alguém desenvolvesse algo chamado Twetris, um game em que você joga Tetris com os textos de tweets alheios.

Mas a influência do Tetris não se limita a video games e computadores: Levou os japoneses a criarem umaversão humana do jogo, denominada Brain Wall. A idéia deu tão certo que foi trazida a mais de 30 países do mundo inteiro, inclusive o Brasil, onde a atração recebeu, no Domingão do Faustão, o nome de De Cara no Muro aliás, é até possível jogar online.

Escreva um comentário

Comentário