em Web

Um Show de Lifestreaming com o Profilactic

Lifestreaming. Quem nunca ouviu essa palavra antes provavelmente irá ouvi-la muito em breve, uma vez que, nas palavras de meu amigo Rodrigo Ghedin, o termo designa aquilo que, para mim, também, se trata do futuro da internet.

Em resumo, fazer lifestreaming é cultivar o hábito de manter uma lista de suas atividades diárias nos mais diversos sites e serviços visitados diariamente na grande rede mundial de computadores. Recentemente, com o hábito cada vez maior de escrever meus plurks por aí, resolvi que era hora de concentrar também os meus favoritos no del.icio.us, as minhas fotos, as músicas que eu ouço e tudo mais o que faço em uma dessas listas.

Como tudo o que se torna febre na Internet, há diversos serviços especializados em registrar em um único local o seu lifestream. Creio que atualmente o mais famoso desses seja o Friendfeed, no qual, aliás, a exemplo do próprio Rodrigo, eu mantenho uma conta.

No entanto, um outro serviço me chamou recentemente a atenção: Trata-se do Profilactic, nome que alguns podem achar estranho para um agregador de sites, já que em inglês a palavra designa a profilaxia — ou o conjunto de medidas adotadas para prevenir o alastramento de doenças. No entanto, o slogan do site — preventing an online identity crisis — deixa tudo explicado.

Com sites que têm como proposta agregar lifestreams pipocando todos os dias aqui e ali, porquê foi que o Profilactic me chamou a atenção? Certamente um dos motivos foi a quantidade de sites que podem ser agregados: Enquanto o Friendfeed conta atualmente com 43 serviços, o Profilactic concentra 186, e a lista cresce o tempo todo!

É claro que temos que tomar cuidado, pois quantidade não quer dizer necessariamente qualidade: Qualquer outro site que não esteja na lista pode ser acrescentado a partir de seu feed RSS ou Atom — e nesse ponto, inclusive, Friendfeed e Profilactic empatam.

É verdade que o Profilactic tem um recurso adicional chamado Clippings, usado, segundo o site, para registrar páginas sobre você em sites aleatórios. No fundo, a coisa acaba sendo mesmo uma cópia do del.icio.us, já que você salva como favorito qualquer endereço da Internet, com a opção de registrar comentários e identificá-lo com tags para busca futura, tal como ilustro a seguir.

Embora a questão dos clippings seja até interessante, é importante dizer que eu já uso o próprio del.icio.us para armazenamento de favoritos, e por isso não é este o recurso que faz com que, para mim, a coisa penda para o lado do Profilactic. O desempate está mesmo é concentrado em três outros pontos:

  • Na habilidade de filtrar seu lifestream;
  • Na integração com o Ping.fm;
  • E na disponibilização de um plugin para o WordPress.

Filtrando seu Lifestream

Meus plurks filtrados no Profilactic

Meus plurks filtrados no Profilactic

Com a quantidade cada vez maior de interações que realizamos com as mais diversas redes sociais, é muito fácil acumular uma quantidade sem precedentes de atualizações diárias. É tanta informação que normalmente, quando pensamos em revisitar alguma coisa, fica até complicado de lembrar onde estava. Duas características do Profilactic posicionadas lado a lado facilitam encontrar as coisas.

A primeira delas, uma caixa de busca, não é novidade para os usuários do Friendfeed, que também contam com essa ferramenta   mão. Na verdade é a segunda característica que importa: Uma caixa de filtro, que permite exibir apenas os updates realizados especificamente em um ou outro site. Basta selecionar e pronto, o filtro é ativado automaticamente.

Integração com o Ping.fm

Vamos lá… se você ainda não conhece o Ping.fm, está perdendo tempo: Trata-se de uma ferramenta genial que permite a atualização de diversos sites de microblogging ao mesmo tempo. Com a inundação recente destes sites, isso significa na prática que é possível dizer que você está “indo assistir ao novo filme do Arquivo X no cinema” em todas as suas redes sociais — sejam elas o Twitter, Jaiku ou Plurk, entre outras — ao mesmo tempo.

A integração do Profilactic com o Ping.fm foi anunciada através do blog oficial do primeiro, em junho.

Quando você freq¼enta sempre seu próprio lifestream, é interessante poder atualizar seu status diretamente dele, motivo pelo qual eu também gostei dessa novidade. Para atualizar os seus sites através do Ping.fm, basta que, uma vez logado em sua conta do Profilactic, seja utilizado o botão Post something, que se tornará uma janela com formulário, pronta para receber suas atualizações. Uma vez concluído o update, basta enviá-lo pelo próprio formulário e os serviços atrelados   sua conta no Ping.fm serão atualizados automaticamente. Basta ver o exemplo acima…

É importante dizer que os updates desta maneira só funcionam se forem enviados sem acentuação. Esse é um problema não do Profilactic, mas sim do próprio Ping.fm, para o qual eu já fiz uma reclamação formal, justamente porquê se trata da mesma coisa que acontece quando se enviam updates acentuados para os seus serviços através do endereço de e-mail deles.

Infelizmente eu ainda não obtive resposta alguma. No entanto, considerando-se a idade do Ping.fm — o serviço ainda está distribuindo seus beta codes pra cima e pra baixo — não deve demorar até que seja resolvido. E convenhamos, não há nenhum problema em se mandar updates sem acento por uns tempos, não é mesmo?

Um plugin para WordPress!!

Finalmente, devo falar do plugin Profilactic para WordPress. A finalidade deste plugin é permitir a publicação — em uma página ou através de um widget em seu blog movido a WordPress — de todo o seu lifestream, tal como eu fiz. Instalar o plugin é muito simples — basta fazer como em qualquer outro plugin para a ferramenta, e ativá-lo através do painel de plugins. A partir daí, podem ser realizadas diversas configurações, inclusive para controlar a formatação da exibição do seu lifestream, se você for mais chegado a se aventurar com CSS.

Uma coisa que me deixou bastante satisfeito com esse plugin é que eu finalmente consegui incluir em meu lifestream as imagens que tenho enviado ao Ipernity, serviço pelo qual troquei o Flickr, e que comentei recentemente por aqui mesmo. Por algum motivo que ainda não descobri, todas as minhas tentativas de fazer isso através do Friendfeed fracassaram totalmente… uma pena.

Para conseguir a façanha através do Profilactic inclui meu feed RSS do Ipernity no mashup — outro nome que designa seu lifestream por lá — e, em seguida, seguindo instruções que estão presentes na própria página de opções do plugin, uma vez instalado em seu site, capturei o favicon do Ipernity usando o Firefox, fazendo upload da imagem para o meu servidor. Em segundos meu lifestream estava enriquecido do jeito que eu gostaria.

Conclusão

A minha intenção, como sempre, é tentar falar da maneira mais completa sobre um serviço: Estou sendo bastante honesto quando digo que gostei muito do Profilactic, e, embora não seja minha intenção convencer ninguém a desistir do Friendfeed, acho que aqui vale a máxima de sempre, aquela que diz que vale experimentar bastante até se tomar uma decisão final e, por ora, pelo menos, a minha está tomada. Se alguém quiser me acompanhar, basta me adicionar por lá, ok?

[ratings]

Escreva um comentário

Comentário

  1. Uia, suporta o orkut!

    Um dos pontos fortes do Profilactic que você abordou, que é filtrar as entradas por serviço, também existe no FriendFeed. Para tal, basta clicar, na sua linha do tempo, no ícone do serviço. Há inclusive permalinks para tal (veja apenas seus updates do Twitter).

    Uma coisa legal do Profilactic é que ele lista as músicas ouvidas no Last.fm, enquanto o FF só mostra as favoritas. Seria legal mostrar tudo (embora a quantidade de atualização aumentaria assustadoramente).

    Por ora, continuo no FriendFeed 🙂 .

    []’s!

  2. Muito bom, Daniel. Vou criar uma conta pra experimentar.

    Eu andei testando também o http://www.swurl.com. Embora não suporte muitos serviços ainda (problema), eu gostei bastante de como ele agrega o lifestream. As fotos do Flickr, por exemplo, entram com a data em que foram tiradas e não postadas. Achei muito legal isso. Outra coisa bacana é a customização do layout, que tem formato de blog.

    O Profilatic é melhor que o Swurl – pelo que li aqui, bem melhor. Plugin pra WP e lifestream no blog é excelente! Mas o Swurl é promissor também, caso toquem o serviço direitinho e adicionem mais sites suportados. Dá uma olhada no meu pra ter uma idéia: http://patricia.swurl.com/

    Bjo.

  3. @Rodrigo: Eu nem tinha percebido que dava pra filtrar os updates no Friendfeed também… e é bem fácil, hein? Legal! Agora já fiquei sabendo, hehehe.

    Com relação a ficar com o Friendfeed, eu sei como é isso. É difícil largar velhos hábitos, afinal. Quem sabe mais tarde, não é mesmo?

    Abração!

  4. Sinceramente,

    Tudo isso me assusta! rs
    A tecnologia na Web está tomando um rumo que deixa as pessoas cada vez mais dependente e ocupadas.

    Acredito que muita gente não precisa estar em todos os lugares, mas pela mdia social que hoje envolve toda a Web, as pessoas se sentem obrigadas a fazer o que o outro está fazendo.

    A parte boa (embora mais difícil) é para a classe de profissionais que dependem da internet, que precisam estar up to date para dar soluções aos clientes que investem na internet.

    Se formos entrar num papo mais filosofico e socialista, todos fazemos algo porque temos que seguir modelos pre-formatados por uma sociedade e/ou grupo, e na internet não é nada diferente. Sei que é um mundo (a internet é um mundo virtual sim) democrático, mas é ferramenta. Embora exista tantas coisas boas nesse mundo, ele não muda muito (dependendo do caso) a noss arealidade, aqui e agora – no físico.

    Portanto, quem depende dela, tem que realmente estar por dentro pra poder dar soluções, criar campanhas on-line, etc.

    Quem não depende dela, mas precisa satisfazer os egos internos de um ser humano normal, não tem necessidade de estar tão freak assim… rs

    Abraços