Eternally stuck in beta version

Fringe promete. Ah, se promete.

A data mais esperada da paróquia é 26 de agosto de 2008.

Neste dia estréia oficialmente Fringe, a mais nova série do criador de Lost, J.J. Abrams, em produção pela Warner Brothers e pela Bad Robot. Ocorre que o episódio piloto da história — uma produção de aproximadamente US$ 10 milhões — vazou para a internet há alguns dias atrás, e vários internautas já puseram suas mãos nele, tendo o prazer de desfrutar de cerca de 1’20” de uma história pra lá de misteriosa. O que eu não sei é se esse vazamento foi intencional ou não.

De qualquer forma, graças a uma ajudinha do Otávio Cordeiro via Plurk, eu também pude assistir   premiere. E posso dizer, com todas as letras, que trata-se de uma das obras mais impressionantes que já vi nos últimos tempos. A sensação, ao terminar de acompanhar o episódio, foi de ansiedade por ter que esperar por mais aproximadamente 60 dias até continuar seguindo os acontecimentos.

Para mim, aliás, a melhor definição para os acontecimentos que ocorrem no primeiro episódio dá série é a dada pelo site Omelete:

Fringe começa com um episódio-piloto de duas horas e, de certa forma, homenageia Lost logo no comecinho. O início — a cena pré-créditos — se parece muito com os primeiros minutos da série dos ilhados. Temos um avião com sérios problemas, voando numa tempestade — e somos apresentados a alguns personagens dentro dele. Mas o problema aqui, acredite, é muito pior (e bem mais grotesco) que o dos sobreviventes do Oceanic 815.

O vôo 627 de Hamburgo a Boston será o estopim da primeira investigação que veremos dos agentes do FBI Olivia Warren e John Scott. Mas não pense que teremos a velha dinâmica Mulder & Scully aqui. A cena que apresenta os dois se passa num motel – e eles não estão ali para investigar um crime…

Não demora, porém, para que Olivia desponte como a verdadeira personagem principal do programa. Nas costas dela, pessoal e profissionalmente, estará a responsabilidade de desvendar o mistério do vôo. Essa obsessão a levará até o Iraque e de volta aos Estados Unidos, onde ela terá a ajuda de um cientista louco (literalmente) e se envolverá na chamada fringe science (ciência alternativa), que estuda, na descrição do próprio roteiro, “as fronteiras da possibilidade e além“. Isso significa que palavras como controle da mente, teletransporte, projeção astral, invisibilidade, mutações genéticas e reanimações estarão na pauta do seriado. Prato cheio para os fãs de Lost…

Após assistir ao episódio Piloto, fiquei realmente com uma ótima sensação. Existem elementos dignos de Lost no enredo, mas também se misturam a ele situações dignas do Arquivo X, de Além da Imaginação e, até mesmo, na minha visão, de Heroes. Isso tudo só fez com que eu me prendesse   tela de uma maneira como há muito tempo eu não fazia.

É certo que eu não sei o quanto o segundo ou terceiro episódios de Fringe serão capazes de manter o mesmo ritmo frenético de seu movimentado antecessor. Normalmente, aliás, quando analisam-se os episódios de todas as séries famosas por aí, vocês hão de concordar comigo que o que se percebe são episódios realmente bons misturados   episódios completamente desnecessários. É claro que isso é uma estratégia para postergar as revelações mais importantes para o final…

Meu veredito final: Se você ainda não viu, veja. Vale a pena cada minuto investido. E embora eu não vá descrever aqui spoilers, deixo algumas imagens que eu capturei da cópia de Fringe que estava assistindo há poucos instantes, só para provocar um pouco…


Reader Comments

  1. Discordo veementemente!!!
    ODEIO do fundo da minha alma o Lost!
    Em compensação adoro coisas do tipo x-files e agora o Fringe, mesmo sendo do mesmo criador e tal.
    É esperar pra série sair e baixar pela torrent TV;)

    Abração

  2. Gostei da mesma forma que gosto de House, sei que não tem nada um com o outro, mas estou querendo dizer do meu sentimento em assistir Fringe!! Infelizmente também detesto Lost, mas Fringe ficou com “gostão” de Quero Mais!! Espero que mantenha a mesma qualidade do episódio piloto!! Apaixonante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *