em Crônicas do Cotidiano

O Papa Digital

Certamente vocês se lembram daquela música de uma popular banda gaúcha brasileira, que dizia que o Papa é pop. Bom, sem entrar no mérito da popularidade, pelo menos uma coisa que no futuro será possível afirmar sobre Bento XVI é que ele é um Papa Digital.

Digo isso porquê, a partir do próximo dia 15 de julho, data em que se iniciará na Austrália a próxima Jornada Mundial da Juventude — um evento anual criado pelo Papa João Paulo II em 1985 que reune católicos de todas as partes do mundo —, Bento XVI começará a enviar mensagens SMS com conteúdo inspirador e de esperança a seus fiéis mais jovens.

Segundo declaração do bispo Anthony Fisher
feita ontem, essa iniciativa foi tomada pela Igreja Católica para que a conexão com os cerca de 225 mil jovens católicos australianos, todos atentos  s mais recentes tecnologias, se torne uma experiência única e inesquecível.

A experiência será aparentemente ainda mais ampla com o fornecimento, pela empresa australiana Telstra, de links de voz, dados, telefones celulares e banda larga aos participantes, que também poderão interagir através de paredes digitais de oração.

Para o evento deste ano, a Telstra planeja conectar 8000 voluntários, 2000 clérigos e 3000 representantes da mídia, além de todos os peregrinos católicos que se concentrarão em mais de 700 locais próximos da capital australiana.

Fico realmente impressionado com tal iniciativa com vistas   tecnologia, uma vez que sempre considerei a Igreja Católica um tanto quanto conservadora em certos aspectos. Acho que isso pode representar o começo de uma mudança considerável… a única falha de um evento que visa atingir proporções mundiais, com cerca de meio milhão de visitantes esperados, é que o site oficial conta com tradução em diversos idiomas, menos português. Essa é uma falha que salta aos olhos, uma vez que o Brasil — entre outros países nativos em língua portuguesa — é um dos maiores redutos de católicos do mundo.

Escreva um comentário

Comentário