em Wordpress

WordPress Instant Upgrade!

Um dos plugins mais interessantes que eu conheço é o fantástico WordPress Automatic Upgrade. Este plugin torna o processo de atualização de versões do WordPress extremamente rápido e indolor, duas características que certamente atraem qualquer blogueiro, independentemente de seu nível de conhecimento ou tempo de blog.

Admiração   parte, um comentário recente em meu artigo a respeito da migração para o WordPress 2.5 feito pela Lunna, do blog Fascinatte, me chamou a atenção para duas questões que me incomodam: Primeiro, as constantes falhas de atualização a partir do mais novo release do WordPress, que, como efeitos colaterais não permitem o uso pleno da nova interface de upload de imagens e ainda por cima deixam todos os plugins ativos desabilitados, o que, para pessoas ligeiramente desorganizadas como eu, torna um parto lembrar que plugin estava ou não ligado antes da atualização. Em segundo lugar, a aparente falta de ação do autor do plugin para corrigir tais problemas em uma nova versão.

Ainda levando em conta o comentário da Lunna, resolvi tentar me mexer um pouco e pensar fora da caixa. A pergunta de um milhão de dólares que tentei responder era “Certamente deve existir um plugin que faça a atualização do WordPress e que não seja o WPAU”. Felizmente para mim, esse plugin realmente existe: Trata-se do Instant Upgrade, criado pelo alemão Alex G¼nsche.

Ainda na versão 1.0-beta — o que eventualmente pode desencorajar seu uso por algumas pessoas —, a intenção do plugin é automatizar o processo descrito no guia oficial, só que 30 vezes mais rápido. Desta maneira, as operações realizadas compreendem baixar a versão mais recente diretamente do servidor do WordPress e extraí-la para seu servidor. A seguir o plugin também exclui todos os seus arquivos antigos — exceto o conteúdo das pastas wp-content/ e o arquivo wp-config.php substituindo-os pelos novos. Finalmente, a rotina executa o script de atualização do banco de dados.

Para testar o funcionamento do plugin, atualizei meu blog com a versão mais recente que foi liberada pelos desenvolvedores, a 2.5.1, que corrige alguns problemas e traz algumas melhorias de performance. A seguir procuro descrever como foi realizado este processo de atualização.

Antes de qualquer coisa é necessário providenciar a instalação do plugin. Eu fiz isso através do excelente plugin OneClick Installer, que me permitiu transferir o arquivo zipado automaticamente do servidor do desenvolvedor do Instant Upgrade e instalá-lo aqui no site.

Também muito importante é DESATIVAR — caso esteja em funcionamento — o plugin WordPress Automatic Upgrade. Por utilizarem bibliotecas idênticas da linguagem PHP, o WPAU não funciona em conjunto com o Instant Upgrade e provoca erros caso essa desativação não seja providenciada.

Método de atualização

Em seguida, deve-se ativar o plugin e ir até Settings ââ? â?? InstantUpgrade para que se possa ajustar suas opções. Deve-se configurar a forma pela qual a atualização será feita. O plugin permite o uso dos protocolos FTP ou HTTP. O primeiro é mais recomendável, já que evita que você precise se preocupar com problemas de permissão de diretórios no seu servidor. A atualização via HTTP está disponível, segundo o desenvolvedor, para as pessoas que têm restrição para uso do FTP ou que preferem usar esse método.

Se você optar por realizar as atualizações através de FTP, será necessário informar o endereço do seu servidor, seu usuário e senha, sendo que esta última nunca é armazenada em banco de dados e deve ser informada sempre que uma nova atualização for realizada.

O Instant Upgrade fará então um teste de conexão com seu servidor e, caso tudo corra bem, exibirá uma mensagem dizendo que sua configuração está ok e que você pode começar o processo de atualização, caso assim o deseje.

Ok para continuar!

Uma diferença básica que existe entre o WordPress Automatic Upgrade e o Instant Upgrade é que este último não faz o back-up automático de seu banco de dados. Desta maneira, para se precaver, é necessário instalar plugins a parte ou realizar este procedimento manualmente antes de continuar.

Mesmo com este aparente lado negativo penso que valha a pena usar o Instant Upgrade devido ao fato de que ele é bastante rápido e permite não apenas a atualização para versões mais recentes do WordPress, mas também o downgrade. Este é um ponto importante pois eventualmente, ao encontrar problemas de incompatibilidade com plugins, pode ser necessário voltar atrás.

Assim, quando você inicia o processo de atualização pode escolher se deseja a versão mais recente, ou outra qualquer antes de prosseguir. É importante lembrar que uma vez iniciado o processo de atualização, o mesmo não deve ser interrompido. Será possível acompanhar o andamento pela própria barra de status do navegador que você estiver usando e, ao final do mesmo, verificar as operações realizadas conforme demonstro com as figuras a seguir.

Seleção de versões

Término do processo de atualização

Como eu disse anteriormente, usei o Instant Upgrade na minha atualização para a versão 2.5.1 do WordPress. Somando os processos de configuração — que, afinal de contas, só precisa ser realizado uma vez — e instalação, não levei mais do que míseros 5 minutos para concluir tudo. Para mim, apesar da pouca maturidade do plugin — dada sua versão baixa e beta —, fiquei extremamente satisfeito com os resultados obtidos, e posso dizer que continuarei firme na sua utilização. Enquanto nada de novo surge no horizonte do Automatic Upgrade, este plugin certamente é uma solução simples e ao mesmo tempo sofisticada que tem tudo para ganhar cada vez mais espaço e adeptos.

[ratings]

Escreva um comentário

Comentário