em Wordpress

Cinco bons plugins de “bastidores” para WordPress

Meu antenado amigo Neto Cury é quem dá a dica: Se você ainda não atualizou seu WordPress para a última versão, a 2.3.2, não pode esquecer de fazê-lo. Afinal de contas, alguns problemas muito sérios de segurança acabam de ser endereçados. Junto com a dica o Neto ainda sugere a instalação do WordPress Automatic Upgrade, um plugin capaz de realizar todo o processo de atualização automaticamente. Por aqui já está instaladíssimo.

A dica do Neto me fez pensar em alguns plugins que possuo instalados por aqui que considero como plugins de bastidores. Não estou em nenhum momento usando este termo de forma pejorativa, mas sim considerando que para que um blog funcione corretamente, é bom manter os bastidores em ordem. Além disso, também descrevi-os desta maneira porquê não é necessário alterar nenhum arquivo do tema atual do blog para usá-los. Deixe-me mostrar a vocês:

Comment Timeout

comm.jpgEste plugin desabilita automaticamente, após um certo período de tempo, a capacidade de acrescentar novos comentários aos posts ou artigos do blog. Com o passar do tempo, as discussões esfriam e os artigos se tornam alvos e motivadores para spam.

Uma vez ativado é possível configurar em suas opções quantos dias depois de publicado um artigo deve-se desabilitar seus comentários e, no caso dos posts populares, levar em conta um período decorrido após a aprovação do comentário mais recente. Como se já não bastasse, ainda se pode configurar as opções para cada artigo individualmente, diretamente na tela de edição.

No Self Pings

A cena é clássica: Você acabou de escrever um artigo em que, durante o raciocínio, citou algo que já tinha publicado anteriormente em seu próprio site. Depois que tudo está pronto e você publica o novo artigo, o WordPress automaticamente envia um ping para o artigo anterior, como se alguém em outro site tivesse citado aquele texto.

Enquanto tem gente que adora que isso aconteça, para manter um histórico de posts relacionados, eu particularmente sempre odiei esse comportamento. Acho até que nas versões futuras da ferramenta deveria ser possível optar-se por manter este comportamento ativo ou não. Enquanto isso não acontece, esse minúsculo plugin é a minha salvação. E a sua, se também passar por esse problema, é claro.

Not-To-Me

A função deste plugin é bem simples: Evitar que um e-mail seja enviado para o administrador do blog — normalmente seu único autor — quando ele próprio realiza um comentário em um de seus artigos. Outra das funções que, na minha humilde opinião, deveriam ser configuradas de forma booleana nas instalações futuras do WordPress.

Enquanto isso não acontece, o plugin funciona perfeitamente. O lado negativo é que o autor interrompeu o desenvolvimento não apenas deste, mas de todos os outros plugins que até então mantinha ativos. Uma verdadeira pena.

WordPress Code Editor

Vira e mexe você se vê na necessidade de realizar alguma pequena alteração nos arquivos do seu tema atual. Pode ser devido   instalação de um novo plugin que, para funcionar, precisará de uma tag inserdia no corpo do tema, ou por causa daquela coceira incansável que  s vezes acomete qualquer um de nós e nos faz querer dar uma ajeitadinha nas coisas.

editor.jpg

Até antes deste plugin, sempre que eu resolvia mudar meus temas, fazia o download dos arquivos, a edição do que eu precisava em algum editor de texto local e depois o reenvio — ou upload — das alterações, para depois gravar tudo. Depois disso, tudo mudou. Diretamente nas opções de edição do tema, um editor com numeração de linhas e sintaxe PHP/HTML está a disposição. Fantástico.

One Click Installer

Deixei para comentar por último aquele que eu acredito ser um complemento perfeito para o plugin WordPress Automatic Upgrade, indicado pelo Neto. Uma vez instalado, ele faz o que o próprio título já diz: Reduz o esforço de instalar novas versões de plugins ou novos temas em seu site a um único clique.

oneclick.jpg

Quando é habilitado, este plugin cria uma nova aba no Painel principal do WordPress, chamada OneClick Install. Quando selecionada, são exibidas opções para a instalação de plugins a partir de arquivos compactados gravados localmente ou em uma URL remota, ou seja, pode-se instalar diretamente do site do desenvolvedor.

Complementando o plugin, a mesma aba permite que se acesse uma lista com todos os plugins atualmente no servidor para que se possa excluí-los, se assim for desejado. A desvantagem deste mecanismo de exclusão é, ao mesmo tempo, uma outra oportunidade de melhoria para versões futuras do WordPress: Os plugins são identificados pelos nomes das pastas onde seus arquivos estão localizados. No futuro, quem sabe a lista de plugins já não exiba uma opção para exclusão, não é mesmo?

Bem, estas foram apenas algumas contribuições de plugins. A lista de todos os que estão ativos aqui no site pode ser facilmente acessada e, caso alguém tenha mais alguma sugestão, é só mandar ver, é claro…

Escreva um comentário

Comentário

  1. Primeiramente, obrigado pelas citações e links.
    Dentre as dicas, achei sem sentido o Code Editor, já que o WP faz isso nativamente!
    Basta entrar em Gerenciar (manage) >> Arquivos (archives) e escolher qual arquivo você quer editar.
    Como minha hospedagem tem uma política de segurança paranóica (não é uma crítica), não posso editar nenhum arquivo diretamente do WP, tenho que fazer tudo na unha, mas se é pra preservar a segurança, não acho ruim!
    Abração

    • Neto,

      Quando você entra em Gerenciar >> Arquivos, realmente é possível escolher o arquivo que se deseja editar, informando o caminho dele. No entanto, a vantagem que vejo no plugin está no fato de que é possível com ele obter-se um editor com syntax highlighting e código PHP embutido.

      O que acabei percebendo é que o editor do plugin só funciona na edição de temas, menu Apresentação >> Editor de Temas. Vou enviar um e-mail ao autor do plugin para que ele corrija isso e torne a coisa mais abrangente…

      Abração!

  2. Tu és discípulo da mãe Dina?
    hehehe
    Semana passada estavo pensando se existia algum plugin que depois de determinado período fechava os comentários, e não é que existe.
    Obrigado pela dica!
    Abraço

    • Thiago,

      Não sou discípulo da Mãe Dina, não… hehehehe. Nem tampouco estudei na mesma escola do Walter Mercado. Mas de vez em quando a gente meio que lê os pensamentos, não é mesmo?

      Será que eu devia arriscar na Mega Sena?

      Abração!

  3. Muito bons esses plugins de todos eu usava somente o que provavelmente é mais comun (one click instaler), vou estar os outros para ver como funcionam!

Webmentions

  • pBlog, Personalize seu blog Wordpress » Blog Archive » Plugins de “bastidores” 28/02/2008

    […] Daniel Santos, que recentemente voltou a utilizar WordPress no lugar do Drupal, fez uma ótima lista mostrando cinco destes plugins. Aproveitando a idéia, acessei a área administrativa dos blogs que administro, e fiz uma nova […]