Desabafo de um atendente

Ontem tive problemas ao acessar o Internet Banking de um dos bancos em que mantenho ativa uma conta corrente: Após tentar por diversas vezes informar minha senha, acabei por receber uma mensagem Javascript dizendo que meus dados haviam sido bloqueados e que eu precisaria entrar em contato com o suporte do banco para maiores informações.

Apesar do adiantado horário — eram praticamente 11 da noite quando aconteceu —, resolvi fazer uma ligação, já na expectativa de que esbarrasse no problema de horário de atendimento. Para minha total surpresa, no entanto, fui atendido por um analista, de nome Kleber. Eis, mais ou menos, a transcrição da nossa conversa:

— Suporte Internet Banking, Kleber (sobrenome), boa noite. Em que posso ajudar?

— Boa noite, Kleber. Faz certo tempo que não acesso minha conta no banco de vocês e estou recebendo uma mensagem de que meus dados estão bloqueados. Você poderia me ajudar?

— Sim, senhor, me informe o número da agência e conta, por favor.

Passo as informações.

— Um momento, por favor…

Neste ponto, aguardei por um certo tempo, até que ele retornasse   ligação, me pedindo para confirmar alguns dados pessoais, para minha própria segurança. Em seguida, o diálogo continua:

— Senhor, verifiquei que sua conta estava com um flag de bloqueio, mas já o removi. Pode me informar a partir de qual browser o senhor está tentando acessar nosso Internet Banking?

— Firefox 2.0.

— Senhor, então o problema está aí: O Firefox 2.0 ainda não está homologado para uso no site do nosso banco. O mesmo problema também ocorre com o Internet Explorer, versão 7.

— Que alternativas eu possuo?

— O senhor pode tentar acessar nosso banco através dos navegadores Internet Explorer 6 ou Firefox 1.5.

— Quer dizer que eu precisaria fazer um downgrade no meu navegador?

— Senhor, eu não sei explicar o porquê a equipe de atualização de plataforma tecnológica do banco age desta maneira: Ao invés de promover pequenas alterações em um código que já funciona, insiste em criar o mesmo programa a partir do zero novamente, a cada lançamento de novas versões de navegadores. Mesmo que nós, técnicos, alertemos que não é a melhor opção.

— Entendo. De qualquer forma, muito obrigado, tentarei acessar o banco do trabalho, onde existe Internet Explorer 6 instalado. Boa noite.

— Boa noite, senhor.

Achei a reação do atendente digna de compartilhar no blog. Normalmente as pessoas sequer pensam que quem está do outro lado da linha possui o mínimo conhecimento de informática. Pelo teor da nossa conversa, que acima está apenas resumida, nota-se que não apenas ele levou a conversa adiante, mas também desabafou a respeito de um problema que sabemos que atinge muita gente que quer se manter na vanguarda da tecnologia.

O banco em questão não é o único que apresenta problemas em termos de Internet Banking. Se vocês pararem pra pensar, há muitos outros exemplos similares, que impedem um acesso, por conta de uma limitação técnica, que deveria, de outra forma, ser extremamente simplificado, para facilitar a vida dos clientes, realmente. Numa época em que a tecnologia tem evoluído em direção   biometria e outros avanços que serão muito bem-vindos, é realmente estranho que não se dê atenção   detalhes simples como a versão de um navegador.

Escravo do meu consumismo

harry_potter_7.jpg

Eu admito.  Acabo de me tornar mais uma vítima do marketing por e-mail. Mas olhando para a promoção que recebi em minha inbox, me digam se havia como resistir a uma pechincha dessas? Quero dizer, trata-se da pré-venda do último volume de Harry Potter, Harry Potter and the Deathly Hallows, com um desconto mais do que considerável.

Isso sem mencionar, é claro, que a edição que comprei é a original em inglês e com capa dura. O difícil mesmo vai ser esperar até o dia 21 de julho de 2007, data prevista para entrega da compra. Quem dera ofertas como esta tivessem aparecido no meu inbox para os livros anteriores…

O Slife é pra você?

slife.gifDo tempo total que você passa na frente do computador, quanto é dedicado   leitura de e-mails? À navegação na Internet? E a escutar música? Se você é usuário do MacOS e sempre teve curiosidade a esse respeito, então o Slife é o programa ideal pra você: Lançada esta semana, a aplicação rastreia e coleta dados sobre a utilização dada a diversos softwares, entre os quais o s browsers Safari e Firefox, o iTunes e até mesmo o Word.

Com os dados coletados, pode-se visualizar graficamente por dia, semana ou mês, a utilização dada ao computador, incluídas aí as visitas a páginas web, sendo que tudo pode receber tags de identificação para referência ou busca futura. E em uma época conturbada como a atual, em que muito se discute a respeito de privacidade, a Slife Labs, produtora do programa, ainda disponibiliza o site Slifeshare, uma rede social onde o ponto de partida para conhecer novos amigos é, aparentemente, identifcar atividades em comum.

Nunca parei pra pensar a respeito, mas analisando meu dia de hoje, em que voltei a trabalhar e passei quase 9 horas sentado   frente de um computador com Windows instaldo, aproximadamente 20% deste tempo deve ter sido gasto lendo e-mails, enquanto outros 25% com a preparação de documentos em Word. Se adicionar mais uns 25% para preparação e revisão de uma apresentação em PowerPoint, os 30% restantes ficarão entre o editor do Visual Basic, um software de mind mapping e, é claro, o Firefox, para ver algumas notícias. Quantos novos contatos isso me renderia? 🙂

As legendas de House são ruins

housemd.jpg

Eu tenho que admitir que um dos meus vícios há dois anos é acompanhar a série House, M.D. Trata-se, na minha opinião, de um dos dramas médicos mais bem produzidos dos últimos tempos, que eu, na época em que assinava DirecTV, acompanhava fielmente através do Universal Channel.

Com a perda do canal — que, infelizmente, até o momento não faz parte do line-up da VocêTV — acabei obtendo alguns episódios da terceira tempora através da internet, que precisei complementar com legendas em formato SRT, tudo para continuar acompanhando as histórias.

Coincidentemente, eis que li um post do Cris Dias, que, após passar por um período em que também usou do recurso de baixar episódios e legendas do seriado diretamente da web, resolveu adquirir os DVDs oficiais — o que seria minha próxima pedida —, mas acabou muito surpreso com a qualidade das legendas dos episódios, cheias de erros primários:

Estou falando de coisas bobas, triviais, que qualquer tradutor que viva disso deveria ser capaz de pegar. Erros que fazem a gente se perguntar se a tradução não foi feita com um tradutor automático. Todo mundo erra, mas provavelmente o DVD simplesmente não foi revisado.

house_erro_2.jpg

A indignação é totalmente compreensível, uma vez que, gastando seu dinheiro com um produto oficial, qualquer consumidor espera obter a qualidade que seu dinheiro deveria valer.

Por exemplo: Nesta cena do primeiro episódio da terceira temporada que obtive da web juntamente com legendas amadoras, reparem que a Dra. Cameron diz que coloca drops nos olhos. Trata-se de um deslize do tradutor que me fez pensar imediatamente que ela poderia estar colocando Hall’s — ou qualquer outro tipo de pastilha — nos olhos. O correto seria dizer que ela coloca colírio nos olhos.

No entanto, um deslize deste tipo cometido por tradutores amadores — que, muitas vezes, aliás, fazem da tradução um passatempo — é imensamente diferente de um que seja cometido por profissionais que, depois, acabam por endossar a venda de um produto com um nível de qualidade inferior ao que se poderia esperar. Assim como já comentei por lá, me surpreendi com a informação, pois acho que isso ofusca o brilho do seriado, além de arranhar a imagem do produto junto aos fãs.

Como continuo com a idéia de adquirir os DVDs da série futuramente, espero que, após o alerta, no mínimo os responsáveis corrijam o problema: Acho que seria o caso de promover o que talvez seja o primeiro recall de DVDs da história brasileira.

Plugin booBox para WordPress

boobox.pngA essa altura dos acontecimentos é muito provável ser desnecessário que eu faça maiores introduções com respeito ao booBox, um dos exemplos mais promissores de serviços web da internet brasileira, idealizado por uma dupla de peso, Marco Gomes e Raphael Vasconcellos: O serviço, que de tão revolucionário chamou a atenção do site TechCrunch — uma espécie de bíblia internacional sobre sites de vanguarda da Web 2.0 —, tem como objetivo principal monetizar os blogs de toda a internet, e, o melhor, de uma forma totalmente não-intrusiva.

De qualquer forma, se você ainda não conhece o funcionamento da coisa, é simples: Através da inclusão de um pequeno trecho de código em Javascript no blog de qualquer pessoa, os textos e imagens dos artigos podem ser diretamente conectados a ofertas de serviços — como o eBay, Amazon.com e, para nós brasileiros, o Mercado Livre — que serão então exibidas em pequenas caixas vermelhas flutuantes, as booBoxes quando os próprios leitores do site solicitarem.

Gratuito para ser usado por qualquer pessoa, o booBox não recebe nenhum centavo na jogada — exceto por doações de seus usuários —, sendo que todo o lucro com as transações eventualmente realizadas a partir de anúncios nos blogs vai direto para seus proprietários: Ou seja, extremamente fácil e prático.

Facilidade, aliás, foi exatamente a idéia que me veio   cabeça assim que li as instruções de implementação do Boo-Box nos blogs: Como fazer para tornar ainda mais fácil o processo de instalação do serviço para que um número ainda maior de pessoas pudesse se beneficiar? A resposta veio rapidamente: Criando um plugin para WordPress.

Continuar lendo

Ouvindo historinhas…

Eu já contei antes pra vocês que mamãe e papai, sempre que podem, lêem histórias pra mim, lembram? Pois bem. Hoje, mais uma vez, mamãe resolveu ler pra mim uma das histórias, a da Branca de Neve.

Lendo com a mamãe 2

É muito divertido quando ela lê alguma história pra mim, porquê ela imita um monte de vozes diferentes, tornando a coisa mais interessante!! Hoje, papai ficou impressionado com a atenção que eu estava prestando   história, isso porquê ele sabe que, de vez em quando, eu acabo saindo antes dela terminar: Acho que foi porquê mamãe me mostrou uma figura no livro, em que apareciam os sete anões na casinha deles.

Lendo com a mamãe

Essa figura em especial me chamou bastante atenção, porquê mostrava cada anãozinho fazendo uma coisa diferente dentro de casa, sendo que eu não me cansava de olhar, dando risada e apontando o dedo pra cada um deles e pra tudo mais que eu achava interessante, enquanto a mamãe lia. Acho que hoje, mais uma vez, mostrei pra todo mundo que posso ser um ótimo ouvinte pras historinhas, né? 😉

Prepare-se para celulares mais seguros!

É fato que nos dias atuais, quando alguém menciona um celular#celular, todos pensam logo nas grandes gigantes do ramo das telecomunicações, e logo a imaginação é tomada por aparelhos Nokia#celular nokia, Samsung#celular samsung, Motorola#celular motorola e todas as funcionalidades modernas que estes possuem, como câmeras digitais#câmera digital 6 megapixel, MP3 Players#mp3 player gb, acesso a Internet e tantas outras. Na área de telefonia celular, aliás, a Toshiba não é uma das empresas que ganha maior destaque.

portege_g900.gifNo entanto, o anúncio de seus novos aparelhos#telefone celular Portégé G900 e Portégé G500 faz com que a companhia mereça, com razão, um destaque em termos de inovação: Os dispositivos são os primeiros telefones celulares do mercado a incorporarem scanners de impressão digital com 5mm de tamanho, localizado na parte traseira. A novidade — que eu, como entusiasta da biometria, particularmente adorei — deve permitir duas novidades interessantes, sendo a primeira um substituto para mini-mouses ao acessar os menus dos aparelhos, e a segunda, o uso de biometria para o reconhecimento de seus proprietários, substituindo os atualmente famosos códigos PIN dos aparelhos GSM#celular gsm tradicionais.

Sinceramente, imagino como foi que essa idéia não surgiu antes: Eu vivo perdendo o celular dentro de minha própria casa e, se pensarmos em escalonar o problema para mais pessoas, veremos que há muita gente que esquece seus aparelhos nos mais diversos lugares, deste táxis até cinemas. Um sistema de reconhecimento por impressão digital pode vir a evitar muita dor de cabeça caso haja dados confidenciais armazenados nos celulares. O lançamento será na Europa, e a Orange, embora não anunciada oficialmente, deverá ser a primeira operadora regular do aparelho.

Chega de Convites no GMail

Convites para o GMailParece que o Google está mesmo disposto a acabar com a necessidade de se receber um convite para ingressar em alguns de seus serviços mais populares: Em outubro do ano passado, o Orkut deixou de ser um site restrito, tendo aberto suas portas a qualquer pessoa que já tivesse uma Google Account cadastrada. Agora chegou a vez do GMail tomar o mesmo rumo.

Apesar da caixa de onde posso convidar usuários   entrarem no serviço continuar aparecendo em minha conta pessoal todas as vezes em que faço login, a verdade é que, ainda a partir desta semana, deixarão de ser obrigatórios os convites para ingressar no serviço de e-mail do Google nos Estados Unidos, Canadá, México e mais uma série de países da América do Sul e da sia. Com isso, de acordo com as palavras de um dos fundadores da empresa, Sergey Brin, o alcance da ferramenta deve se expandir mundialmente, beneficiando usuários de outros serviços já integrados   interface de e-mail, como o Google Talk e o Google Calendar.

Embora, segundo li, o GMail já seja o terceiro maior serviço de webmail da grande rede, atrás somente do Yahoo! e da Microsoft, acho que tal abertura de portas ainda vai levar certo tempo até gerar preocupação nos concorrentes, mesmo que estes já tenham copiado algumas características do serviço, como o oferecimento de maior espaço de armazenamento ou de se utilizar instant messaging enquanto se está conectado   conta.

O que realmente me chamou a atenção neste episódio foi outro anúncio do Google relacionado ao espaço de armazenamento do GMail: A empresa deve passar a cobrar por espaço adicional. Atualmente, cada usuário do serviço conta com uma capacidade média de 2,8Gb. Ou seja, quem precisar de mais espaço, deve precisar colocar as mãos no bolso a partir do segundo semestre desse ano, embora não se saiba ainda quanto será cobrado.

O ponto é que, a meu ver, essa batalha que os grandes do webmail travam há cerca de três anos deveria, se não passar a tomar outros rumos, ser dada por encerrada. Afinal de contas, não sei quanto atrativa pode ser, nos dias de hoje, uma conta com capacidade de armazenamento gigantesca? Só me responda qual o percentual de ocupação da sua cota do serviço. Embora alguém possa citar que existam muitas outras necessidades que os usuários de e-mail possuem, acho que o cenário atual já é bastante proveitoso como está…

Diversão na praia!

Gente, olha só que legal: Passei uma semana diferente e muito divertida!! Papai conseguiu tirar uns dias de férias e, com isso, resolvemos dar uma volta na praia, pra poder aproveitar o sol e nos refrescarmos bastante no mar!

Esses dias que passamos por lá estavam muito quentes!! Bem diferente da última vez em que a gente foi na praia, o sol apareceu praticamente todos os dias! E não dava pra ag¼entar nem mesmo o solzinho que aparecia de manhã! Tínhamos que acordar e nos preparar pra ir pra praia logo, antes que o calor aumentasse demais…!

Brincando na areia

Mas valeu   pena! Aproveitamos o bom tempo cada dia indo em uma praia diferente, e eu me diverti   beça brincando com meus brinquedinhos, caminhando com mamãe e papai, cavando buracos, fazendo castelos na areia, cobrindo a mamãe de areia o quanto eu pudesse e entrando no mar pra me refrescar com o papai, que me deixou bem pertinho de várias ondas…

Na praia e no colo do papai!

Toda vez que chegávamos em casa depois de cada um desses passeios, não tinha banho nem ventilador que conseguisse dar conta do calor que estava fazendo!! Assim sendo, eu ficava o dia inteiro só de cueca, bem a vontade pela casa mesmo, e tomava vários banhos, inclusive antes de dormir… Ia pra cama só de short, e com o ventilador em cima de mim ligado   toda!! E vocês acreditam que ainda assim eu acordei uns três ou quatro dias de madrugada, suando, deixando mamãe e papai sem conseguirem dormir direito, perdendo a noite comigo?

Na praia e no colo da mamãe!

Só sei de uma coisa: Estou percebendo que, cada vez que vou   praia e tenho a chance de ficar pertinho do mar, percebo que gosto mais de lá… É muito divertido, diferente e animado… Fiquei tão mal acostumado que, agora, basta mamãe ou papai me perguntarem “Vamos passear, Xandinho?” que eu vou logo respondendo “Praia? Praia?”