Gollum, conheça a Wikipedia

A velha disputa entre navegadores web talvez nunca chegue a um fim. Seja o famigerado Internet ExplorerÃ? ou o cada vez mais utilizado Firefox, todos eles, passando pelo Opera, inclusive, possuem legiões de fãs, cada qual com argumentos mais convincentes do que o outro para arrebanhar novos seguidores para suas causas. Mas e se os navegadores não fossem apenas dedicados à Internet em geral, mas sim passassem a atender necessidades específicas?

É de uma necessidade específica queÃ? acaba de surgirÃ? um navegador — de nome peculiar, é verdade —, cuja principal finalidade, inicialmente, era ajudar a filha do programador alemão Harald Hanek, seuÃ? criador,Ã? a navegar por um dos sites mais populares do planeta: A Wikipedia.

Batizado por Haral de GollumÃ? (sim, como o personagem clássico de J.R.R. Tolkien), o navegador lembra as interfaces de cada um dos programas que citei acima, porém com uma diferença: Serve para que a pessoa, ao utilizá-lo, possa experimentar uma sensação visual agradável ao navegar pelo conteúdo do site. O navegador funciona em uma janela à parte e o desenvolvedor tem planos futuros para disponibilizar uma interface auto-executável, que poderá ser baixada diretamente de seu site.

O Gollum é mais um exemplo de tecnologia desenvolvida com AJAX, uma combinação de PHPÃ? e Javascript que se aproveita de requisições XMLHttp para trabalhar. Como pode ser adaptado à diversas aplicações, uma das coisas que imagino é que possa ser utilizado, na web, como um plugin para o WordPress. Talvez não leve muito tempo para que seja desenvolvido, afinal. Enquanto isso, resolvi contribuir com o projeto e fiz a tradução para o português brasileiro da interface do navegador. Confiram, vale à pena.

Primeira papinha de fruta!

DSC01889

Depois de experimentar alguns sucos, no dia 22 de novembro, mamãe me fez experimentar outra novidade: a papinha de fruta! E a escolhida foi a de pêra! Mas eca! Não gostei muito!

Depois mamãe percebeu, e no outro dia me deu a de maçã e pelo meu rostinho feliz, ela viu que eu amei a troca! Depois veio a de banana maçã! Hummmmmmmmm!!! Gostei muito também! Essas duas últimas são as minhas favoritas, empatadas! Pelo menos até o momento…
Qual será a próxima fruta que mamãe vai me dar?

Primeiro Suco!

Só no suco de maçã!

Assim que completei 5 meses de idade, minha mamãe já começou a me dar um pouco de suco para eu ir me acostumando com outros alimentos além do meu leitinho, é claro. E a fruta escolhida foi laranja lima, que mamãe me deu no dia 17 de novembro de 2005.

Alguns dias depois, tomei suco de pêra e depois o de maçã. E assim vou continuando a experimentar todas as frutas que existem no mundo. Olha só o que eu achei de cada suco que fui experimentando até agora:

  • laranja lima: amei
  • pêra: não gostei muito até o momento
  • maçã: gostei muito também

E já tenho dois dentinhos!

Olha meus dentinhos!!

Sai debaixo!! Esse neném aqui já tem, agora, dois dentinhos na boca! Continuo colocando minhas mãos na boca o tempo inteiro pra coçar minhas gengivinhas, o que, segundo ouvi falar, quer dizer que vêm ainda mais dentinhos por aí. O fato é que papai preparou para os meus amiguinhos uma página especial onde vou começar a colocar as datas em que todos os meus dentinhos nasceram. Basta dar uma conferida.

Nessa foto aqui os dois dentinhos que eu já tenho estão aparecendo muito bem. São dentinhos incisivos centrais, pelo que eu conheço (e conheço bem pouquinho mesmo) de odontologia. Papai e mamãe já estão na maior expectativa pelos outros dentes, e eu, é claro, também. Ainda mais depois que meu pediatra contou que o normal é que os bebês só tenham seu primeiro dente   vista depois de 6 ou 7 meses. Estou   frente de muitos bebêzinhos por aí! E meu pediatra está espantado também! Quando os outros vierem, eu conto pra todo mundo!!

Armazenamento Holográfico

Que tal um disco rígido de última geração, com uma tecnologia até então imaginável apenas nos filmes de ficção científica? Pois é isso que a Maxell, empresa especialista na fabricação de mídias, promete lançar no final do ano que vem. A empresa brindará seus clientes com o primeiro sistema de armazenamento holográfico da história.

O sistema holográfico da Maxell

O modelo inicial será baseado em uma mídia de 300GB, capaz de transferir dados a uma taxa de 20MBps. Mas trata-se apenas do começo. Em conjunto com a InPhase Technologies, empresa fundada pela Lucent em 2000, e que efetivamente tem realizado as pesquisas com armazenamento holográfico — em que os dados são codificados em padrões 3D escritos e lidos por feixes de laser —, eles prometem um lançamento capaz de alcançar 1.6TB por disco, com uma taxa de transferência de 120MBps, para mim, coisa impensável até então.

Eu adoro novidades. Vejo uma notícia dessas e é como se eu nem pudesse ag¼entar pra colocar minhas mãos num desses. Mas o preço, como qualquer lançamento, deverá ser impeditivo, ao menos logo de cara…

Emitindo sons!

Desde meu primeiro mês que emito muitos sons e para marcar um desses momentos meu pai e minha mãe resolveram gravar uma dessas minhas aventuras.

[http://xande.danielsantos.org/midia/filpag.mp3]

Google Brasil

Que o Google possui um portal brasileiro há tempos, isso não é novidade pra ninguém. A interface do site é automaticamente traduzida para nosso bom e velho português sempre que alguém acessa um dos serviços da empresa, na maioria dos casos: Isso facilita bastante a utilização de seus recursos, principalmente para aqueles que, eventualmente, não dominam o idioma inglês.

Mas além da tradução para o português, que tal uma personalização mais a fundo dos serviços da empresa, para nós brasileiros? É o que penso estar em vias de acontecer, e muito rapidamente. Pelo menos, este é meu entendimento, depois de ter lido que Alexandre Hohagen, ex-gerente geral de operações da HBO no Brasil, foi contratado esta semana para assumir as operações da filial brasileira do Google. A empresa de Mountain View, na Califórnia, anunciou que a medida visa ampliar o alcance de seus negócios na América Latina. Para o reforço, além do escritório em São Paulo, uma filial mexicana também será aberta.

Eu, que me inscrevi há algum tempo no Google Adsense, vejo a medida com bons olhos. Trabalhando com uma base de clientes mais direcionada para o mercado brasileiro, anunciantes da terra brasilis terão mais foco do que atualmente, aparecendo com mais freq¼ência não só nos pequenos sites, como o meu, mas também nos grandes. A abertura de um escritório brasileiro, e o aumento da concentração no mercado latino-americano por parte do Google é só mais um fator que me faz crer que não é apenas nas inovações tecnológicas que a empresa pensa. Seu braço comercial também continua afiadíssimo.

2b? Nt2b? ???

Considero uma novidade surgida esta semana bastante controversa, no que diz respeito à leitura. É que alguns clássicos da literatura inglesa, entre eles Romeu e Julieta, de Shakespeare, foram condensados em pequenas mensagens de texto para auxiliar os estudantes, na hora em que eles precisarem de um resumo do livros para estudar para suas provas. A iniciativa, criada pelo professor John Sutherland , da University College London, transformou a célebre frase “To be or not to be, that is the question” no conjunto de caracteres que dão título a este post.

O motivo de achar a coisa controversa é simples: Por um lado, entendo que os estudantes precisam de toda ajuda possível quando vão memorizar alguma passagem ou parte do enredo que seja mais importante nos livros. Como são vários deles, o tempo conta muito, e mensagens de texto resumidas parecem vir bem à calhar. Mas por outro, imaginem a mesma idéia sendo aplicada em outros países, como aqui no Brasil. A população brasileira já lê bem pouco, e, por incrível que possa parecer para alguns, tenho certeza de que, se vocês pensarem bem, vão lembrar de uma ou outra pessoa que conhecem, que prefira livros pequenos, com letras grandes e cheios de figuras. Com mensagens de texto abreviadas, o incentivo a ler um bom livro, obtendo conhecimento e cultura, seria ainda menor.

Sem contar que trechos de livros abreviados como na reportagem que li seriam uma afronta à nossa língua portuguesa. É impossível que eu não associe tais resumos com a forma que algumas pessoas utilizam para se comunicar em instant messengers, mensagens de e-mail e, até mesmo, em seus sites pessoais, ao escreverem seus textos. Abreviar a palavra você como vc é até compreensível. Mas começar a substituir muito além disso torna a escrita pouco compreensível, como já tive oportunidade de comprovar, ao tentar ler diversos textos por aí afora. Posso estar sendo chato, mas aprecio um texto bem escrito e, embora não seja nenhum Professor Pasquale, gostaria que esse fosse o padrão a ser seguido por todos. Será pedir demais?

Lap Popular em foco, de novo

Negociadores de 170 países diferentes reunidos para a Conferência Mundial sobre a Sociedade da Informação, que acontece até sexta-feira em Túnis, na Tunísia, podem até debater quem vai ficar com o controle da Internet mundial: que, aliás, parece que será mesmo papel dos Estados Unidos. Mas enquanto isso, é Nicholas Negroponte, fundador do laboratório de mídia do MIT — Massachusetts Institute of Technology — e alguém que já citei aqui há algum tempo atrás, que pode roubar a cena.

É que o inventor resolveu mostrar hoje ao mundo um protótipo de seu laptop de US$ 100. O produto tem que primar não apenas pela qualidade tecnológica, que precisa ser alta e barata, mas também pela capacidade de seus recursos, que precisam ser capazes de ensinar crianças de países subdesenvolvidos sem que elas precisem, necessariamente, de um professor. O Brasil, através do presidente Lula, já se comprometeu a adquirir pelo menos 1 milhão de unidades do produto.

Da última vez em que falei sobre o assunto, disse que a tecnologia da tela — um dos componentes mais caros do laptop popular — ainda estava em discussão. Mas parece que, embora o protótipo exibido ainda não conte com um modelo de display mais barato, técnicos do MIT já chegaram a algo que pode ser construído por menos de US$ 35. Além disso, a tecnologia empregada permitirá que as crianças leiam seus laptops nas camas, na posição vertical, como livros comuns.

Mas o problema principal a ser enfrentado talvez não seja o computador de US$ 100 em si: Críticos argumentam que laptops deste tipo não teriam grande utilidade em lugares onde nem mesmo livros-texto comuns existem, dependendo do caso, e onde a conexão com a Internet — que, no laptop, será realizada por rede wireless — é artigo de luxo, caríssimo. Seus defensores, que não são poucos, ao contrário, dizem que sua idéia é matar vários coelhos de uma única vez: o laptop popular chegará para proporcionar às crianças carentes bibliotecas, filmes, música, mapas e livros-texto, tudo em formato digital. Coisa que algumas delas nunca viram em suas vidas.

Como já disse antes, vale a pena ver qual será o desfecho dessa história toda.

Meus 5 meses!

Fazer cinco meses deve ser uma aventura pra qualquer bebê que se preze. Pra mim, completar mais de 150 dias de vida, pelo menos, foi. Foi depois que eu completei cinco meses que mamãe resolveu parar de me dar apenas leite, e então eu comecei a experimentar coisas novas. Sucos e algumas papinhas de fruta começaram a fazer parte do meu cardápio!

Risadas!

Foi também depois do meu quinto mês que eu comecei a experimentar a fala. Comecei a murmurar algumas coisas (afinal de contas, esse bebê aqui tem que começar a se comunicar de mais formas), entre elas a palavra MAMÃ?Æ?E. No entanto, como eu ainda devo levar mais algum tempo pra falar direitinho, por enquanto estou falando mesmo é cói, cói, cói. Aliás, como eu adoro falar isso. Falo o tempo inteiro!

À propósito. Esta foto que está aqui neste post é do meu quinto mês de vida. Continuo ficando cada vez maior, como vocês podem ver. Se continuar nesse passo, ou eu me torno jogador de vôlei, ou de basquete…!!

Parabéns, Vovô!!

Retoques na LuaE hoje, dia 14 de novembro de 2005, é aniversário do meu vovô Fernando. Meu vovô é um vovô super legal, que sempre que me vê vem conversar comigo. Em algumas vezes eu estou dormindo, e em outras, ele tenta conversar comigo. Como eu adoro conversar, adoro meu vovô.

Ele foi um dos que ajudaram com a pintura do meu quarto, meus papais sempre dizem. E quando ele fez isso, eu ainda nem tinha nascido!! A pintura, que mostra meu personagem favorito até o momento, um Mickey dormindo na lua, é muito linda, e eu adoro ficar olhando pra ela no meu quarto, sempre que estou por lá…

Com meu vovô Fernando

De qualquer forma, meu vovô está fazendo 55 anos de idade hoje. Pra comemorar, resolvi colocar aqui essa foto dele, quando estava comigo no colo em nossa viagem pra Lorena, no último dia 29 de outubro. Ele tem um pouco de vergonha de tirar fotos, mas fica lindo na pose, não é mesmo? Espero que ele tenha muita felicidade neste dia, e que ela seja não só para hoje, mas para toda a sua vida. Ele merece. Vovô, eu te amo muito, viu? Um beijo do Xandinho.

TV Móvel

Você está a caminho do trabalho e se lembra que, se não fosse por isso, poderia estar assistindo a um de seus programas favoritos, sentado em frente à TV. Atualmente não há muito o que possa ser feito para contornar a situação, exceto colocar o programa para gravar e assisti-lo mais tarde, certo? Pois bem. E se houvesse uma forma de assistir ao programa comodamente sentado, mesmo que você ainda estivesse a caminho do trabalho? A Nokia, inovando mais uma vez, espera resolver este problema até o meio do ano que vem.

Contando com um sistema batizado de Digital Video Broadcast-Handhelds, ou DVB-H, seu novíssimo modelo N92 conta com uma tela de 2,8 polegadas de onde será possível assistir a programas de TV. A maior novidade, no entanto, não é o fato do aparelho receber sinais de televisão, e sim, como ele os recebe. Os serviços que certas operadoras disponibilizam atualmente baseiam-se na retransmissão de conteúdo licenciado, realizada por elas próprias, para os aparelhos dos clientes. Agora a intenção é que os próprios donos dos aparelhos, ao ligá-los, possam acessar programação ao vivo, diretamente das estações de TV. Para isso, a única coisa que ainda precisa ser resolvida é o licenciamento direto entre emissoras e a Nokia.

O lançamento do aparelho foi anunciado em uma conferência realizada pela empresa em Barcelona, na Espanha, durante o dia de ontem. A intenção da Nokia é que sejam criadas redes de televisão móvel que utilizem a mesma tecnologia do aparelho. Por sinal, a partir do lançamento do aparelho, a tecnologia DVB-H deverá ser incluída em cada um dos aparelhos da gigante das telecomunicações que possuir recursos de multimídia.

A Nokia espera implantar a tecnologia primeiro em países como Indonésia, Alemanha, Tailândia e Rússia. Não sei o que deverá acontecer no Brasil, mas a intenção da Telecom Italia Mobile, a TIM, ao menos na Europa, é implantar o padrão DVB-H — concorrente do coreano DMB, já em uso há certo tempo naquele mesmo país — já a partir do ano que vem: Isso talvez faça com que a mesma iniciativa seja propagada para os países onde ela atua. Resta saber os valores que seriam praticados para permitir a recepção de partidas de futebol, programas e outros conteúdos por aqui. Na Europa, segundo os analistas, a expectativa é de que o serviço custe algo entre 5 a 10 euros por mês, embora alguns deles acreditem que apenas em 2008 é que algo deste tipo será viável. Eu, podem ter certeza, vou esperar por isso ansiosamente.

Auto-ajuda virtual

Uma das reportagens veiculadas no Fantástico desta última semana se referia a um tratamento para pessoas que se revelam viciadas em Internet. Pessoalmente, por mais que eu acredite que quando as pessoas não têm total auto-controle sobre si mesmas, podem realmente se viciar, passando horas on-line jogando ou navegando desenfreadamente na web, não creio que o método correto para tratar do problema seja a aplicação de choques elétricos de 30 volts, mesmo que sejam em pontos de acupuntura.

Os sintomas destas pessoas, que incluem insônia, depressão, pânico e agressividade, são tratados assim mesmo pelo governo chinês, que, além disso, ministra aos pacientes coquetéis de antidepressivos e remédios herbais. O processo promete cura em 85% dos casos mas, já que uma das entrevistadas da reportagem, após dez dias de tratamento, não tirou um jogo no qual é viciada da cabeça, é algo do que se pode duvidar.

Paradoxalmente, enquanto o uso do computador pode causar depressão, também pode ajudar a reduzi-la. Pelo menos é o que tenta mostrar um estudo britânico, que comprovou que as sessões de terapia na web são tão boas quanto as convencionais, realizadas cara a cara com os psicólogos. Para se chegar à esta conclusão, 117 voluntários que sofrem de depressão leve ou moderada aceitaram participar de um tratamento em que utilizaram um programa de computador de auto-ajuda e um grupo de discussão on-line, ou apenas o grupo em si.

O tratamento através do computador consiste em 89 páginas divididas em 5 módulos, que levam em média 8 semanas para se concluir. Enquanto 37% dos pacientes desistiu da experiência por considerá-la exigente demais, o restante deles, auxiliados pela auto-ajuda virtual, confessou notar uma melhora significativa em seu próprio bem-estar, qualidade de vida e controle da ansiedade. Na Inglaterra, onde o estudo ocorreu, há falta de profissionais qualificados para a psicologia. Assim sendo, é interessante notar que a técnica funciona, e que pode ser aplicada em outros lugares do mundo.

Na China, por exemplo, um usuário compulsivo da Internet poderia alcançar maior auto-controle caso notasse que está passando dos limites e imediatamente se utilizasse do tratamento britânico. Ou se o fizesse independente deste fato. Com orientação médica, é claro. Mas no final das contas, depende de cada um deixar ou não que os vícios dominem a própria vida. Certo? A batalha é dura, às vezes, mas necessária.