Feriado na praia

Meus pais posando pra foto

Puxa… faz um tempão que eu não escrevo nada por aqui, não é mesmo?? Me desculpem… mas é que, como bebê, de vez em quando, me dá uma preguiça danada e tudo o que eu quero mesmo é descansar, dormir… passar o tempo de papo pro ar dentro da barriga da mamãe, onde é bem quentinho e gostoso… ainda mais com esse frio todo que está fazendo agora, nesses dias… sorte tenho eu de estar bem protegidinho aqui dentro, né?

Aliás, mamãe tem comentado com o papai que eu tenho me mexido muito ultimamente. Mas também, pudera… a minha casinha está ficando bem pequenininha, porquê eu estou crescendo e já já vai ser hora de eu sair daqui pra conhecer o mundo lá fora… Eu não me preocupo, ainda mais porquê, outro dia, quando fomos ao médico pros meus papais saberem como é que eu estava, ouvi, aqui de dentro, a médica dizer que bebês que se mexem muito dão sinais de que vão ser bem saudáveis. E eu quero ser bem saudável :)

Mas vamos ao que interessa… Meus papais me levaram à minha segunda viagem pra praia. Desta vez eu me lembro melhor, porquê, da úlltima vez a mamãe ainda estava me esperando há apenas 3 meses e eu estava muito menor do que agora. Fomos pra Ubatuba no feriado de Tiradentes. Eu ainda não consegui entrar no mar, mas estou louco pra experimentar. Enquanto meus papais estavam andando na praia eu podia ver (sim, porquê nós bebês conseguimos ver os vultos das coisas aí de fora) os vultos dos outros bebês e das criancinhas maiores brincando na areia… fiquei morrendo de vontade!!

Nessa foto aí de cima meus papais estão indo embora de Ubatuba… eles não são a coisa mais linda do mundo?? Até a próxima vez!

Questão de Peso

Muito cômica a campanha publicitária do emagrecedor Slim Fast, nos EUA:

Free Image Hosting at www.ImageShack.us Free Image Hosting at www.ImageShack.us Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Utilizando-se da chamada “Você precisa perder um pouco de peso antes do seu casamento?”, uma agência produziu os três anúncios, que eu acabei recebendo por e-mail e resolvi postar pra que vocês pudessem dar uma olhada. Eles não são muito divertidos??

A mente cobra seu preço

Quem é que consegue trabalhar sem ter que conviver com a parafernalha tecnológica que nos cerca atualmente? São pagers, telefones celulares, PDAs, mensagens SMS e de e-mail, tudo para que possamos acessar o mundo ao nosso redor mais rapidamente, e para que as pessoas que estão ao redor do mundo também possam encontrar uma forma acessível de se comunicar conosco, não é mesmo? No meu caso, são tantos e-mails chegando o tempo inteiro que, às vezes, não se consegue a concentração necessária para trabalhar. E agora a ciência realizou uma descoberta que pode deixar não só a mim, mas a outros tantos usuários de mensagens eletrônicas e de gadgets tecnológicos, de cabelos em pé.

Trata-se de uma pesquisa realizada por estudiosos do King’s College, da London University. Segundo as descobertas deste grupo de cientistas, nosso quociente de inteligência — ou QI — é diretamente afetado ao tentarmos conciliar nossas atividades profissionais com as caixas de entrada de nossos e-mails. Ao se concetrar muito na arrumação de uma caixa postal a perda do quociente pode chegar a 10 pontos, o que equivale a ficar uma noite sem dormir. O e-mail chega a ser mais prejudicial do que a maconha, que, ao ser fumada, provoca uma perda de “apenas” 4 pontos.

Para se ter uma idéia da coisa, o QI é uma espécie de placar que tenta medir o nível de inteligência das pessoas, localizando cada indivíduo dentro de uma faixa etária e comparando suas habilidades com as de outras pessoas da mesma idade. O nível de QI normal para cada faixa etária é sempre de 100 pontos. Pessoas com um QI de 115, por exemplo, seriam consideradas mais inteligentes do que a maioria. Já a tentativa de organizar nossa correspondência eletrônica em meio ao trabalho, como comprova a pesquisa, pode nos tornar pessoas abaixo da média — com QIs iniciando a partir de 90 pontos.

Citei pagers, celulares e demais dispositivos modernos porquê eles também podem causar os mesmos efeitos. A chamada info-mania e o recebimento constante de fluxos de informações durante todo o dia pode até nos deixar mais cansados. Aliás, desde que li o artigo original na New Scientist é que não páro de me perguntar: Será por isso que acompanhar os feeds RSS que assino, às vezes, me deixa tão pregado, mesmo que eu resista tão bravamente??

The Most

É claro que, se você perguntar por aí, vai encontrar dezenas, centenas e até milhares de opiniões diferentes sobre o assunto: Quem merece o título de “A mulher mais bonita do mundo”? Há diversos critérios para se eleger a mais bela, e, sobretudo, há diversos tipos de beleza diferentes. De qualquer forma, li a respeito de um ranking anual, entitulado “50 most beaultiful people“, publicado pela revista americana People, anualmente.

A revista considera o ranking uma espécie de tradição de primavera. Nele, pelo terceiro ano seguido — o que, segundo li, é um recorde —, a atriz americana Julia Roberts levou o título. Jennifer Aniston, Angelina Jolie, Drew Barrymore e Halle Berry também ficaram entre as mais bonitas que foram citadas na lista. Não encontrei, no entanto, nomes de mulheres que eu acho muito bonitas, como Katie Holmes ou Natalie Portman, só para citar dois exemplos.

Isso sem falar, é claro, das mulheres brasileiras. E vocês, concordam com o ranking? Está faltando alguém?

Mudanças…

Cansei (pra variar) do meu template. Baixei o Blix, um tema para WP excelente, criado pelo Sebastian Schmieg, e farei, nos próximos dias algumas modificações baseadas nele. Me digam o que acham, ok?

Desliga a TV!

E nos Estados Unidos estão promovendo a chamada TV Turnoff Week. A semana, que começa hoje, 25 de abril, e vai até o dia primeiro de maio próximo, serve pra isso mesmo: Largar um pouco dela — a televisão —, que tanto nos consome tempo e faz esquecer de coisas muito mais primordiais. Eu, viciado neste aparelho, tenho que admitir que os organizadores têm razão:

Porquê desligar a televisão?

A televisão reduz o tempo que se passa com a família, prejudica a habilidade de nossos filhos lerem e irem bem na escola, e contribui para estilos de vida nada saudáveis e obesidade. Aqui estão apenas alguns dos fatos:

— Em média, as crianças americanas passam mais tempo em frente à televisão (1023 horas) do que na escola (900 horas).

— Quarenta por cento dos americanos frequentemente (ou sempre) assiste televisão durante a hora do jantar.

— Como o cirurgião-geral americano Dr. David Satcher disse no início da TV-Turnoff Week de 2001, “estamos criando a geração mais pesada de jovens da história americana… Esta semana serve para salvar vidas.”

No ano passado, comentei sobre uma campanha da MTV, que tirava do ar alguns minutos de sua programação diariamente para que as pessoas pudessem ler um livro. Ler um bom livro, admitamos, é só uma das coisas que se pode fazer em lugar de ver o seu programa favorito. Você pode pensar em idéias interessantes para sua vida, pode se dedicar justamente a passar mais tempo com seus familiares e — embora isso seja quase como ver TV —, blogar e se unir a bons projetos comunitários.

O fato é que, enquanto ficar uma semana sem televisão parece relativamente simples (há até pequenos aparelhos para lhe ajudar na tarefa: se você não vê TV, ninguém vê também), e até eu posso conseguir o feito, imaginem só se a campanha fosse ligeiramente diferente. Você conseguiria ficar uma semana sem blogar? Ao menos, intencionalmente?

Double Flickr!!

O Flickr, já conhecido por ser — na minha opinião — o melhor serviço disponível atualmente quando se trata de hospedar fotos na Internet, permitindo publicá-las em qualquer tipo de site, como blogs, por exemplo, me surpreendeu ainda mais entre segunda-feira e hoje. Antes de ontem, recebi uma mensagem em minha conta que julguei ser spam, vinda deles.

Era um e-mail que veio cheio de mensagens de erro, incompreensível. Até me espantei, achando mesmo que o serviço, que nunca havia enviado spam antes, tivesse embarcado nessa onda. Mas o e-mail foi substituído por um outro, onde a primeira preocupação dos caras era que nós não os considerássemos spammers. Desculpavam-se pela falha anterior e mandavam ver com grandes novidades:

You may have heard on the grapevine that we planned to reward our dear Flickr members who bought a Pro Account in the early days. Well, it’s true! And since you’re one of those lovely people, here’s a little something to say YOU ROCK!

1. Double what you paid for! Your original 1 year pro account has been doubled to 2 years, and your new expiry date is Oct 27, 2006.

2. More capacity! Now you can upload 2 GB per month.

3. 2 free Pro Accounts to give away to your friends! This won’t be activated for a day or two, but when it is, you’ll see a note on your home page telling you what to do.

Logo que o serviço deles começou, é verdade, adquiri os direitos de uma conta pro. Como eles mesmos dizem na mensagem acima, devido a isso — ter acredito neles mesmo que eles estivessem em plena fase de testes —, fui recompensado com cerca de 1,5 ano a mais de conta pro, sem que seja preciso que eu a renove, o que eu teria que fazer no próximo mês de outubro.

Como se isso já não fosse suficiente, as notícias continuam: Ao invés de poder enviar até 1Gb de fotos por mês, agora posso enviar… o dobro!! A limitação de 1Gb, no meu caso, já era mais do que suficiente — dado o número de fotos que eu envio. Mas é claro, espaço em dobro nunca é demais… não é verdade? E o terceiro item do dia, o anúncio de que eu tenho, à disposição, duas contas pro para distribuir? Tenho que pensar no que fazer…

De qualquer forma, o Flickr é mesmo o máximo… e olhem que nem foi mensagem de primeiro de abril, hein?

2034 será o fim?

Por mais que isso possa parecer enredo de filme — e de filmes que já foram muito explorados, como Armageddon e Impacto Profundo, ambos de 1998 —, os cientistas estão de cabelos em pé com uma nova ameaça vinda do espaço, que pode abalar a vida em nosso planeta. Trata-se de um pequeno asteróide, chamado 2004 MN4.

O tal asteróide, que irá passar próximo da Terra em 2029, pode ser atraído pela força gravitacional do planeta. Isso faria com que uma grande colisão acontecesse alguns anos depois, mais precisamente em 2034. O problema maior é que, segundo os mesmos cientistas — uma equipe internacional de astrônomos —, será impossível prever o comportamento do asteróide. Eles não sabem do que o corpo celeste é feito e nem quanto a órbita da Terra será capaz de desviar o seu curso.

Sendo assim, a única medida possível é preventiva. Uma missão tripulada pode ser enviada ao asteróide em 2012, para marcá-lo com um rádio-farol de resposta, capaz de avisar à comunidade científica sobre sua posição instantânea, tomando assim medidas cabíveis quando for o caso. Só sei dizer que tudo isso me dá um medo enorme. E olha que, como esta, várias “pedrinhas” devem estar circulando à nossa volta, a cada instante. Ainda bem que tenho outras ocupações que me impedem de pensar sobre isso o tempo inteiro, não é mesmo?

Sem categoria

Com Novos Olhos…



Na sexta-feira passada dei um passo muito importante na minha vida. Não comentei com quase ninguém, sendo que poucas pessoas além dos meus próprios familiares sabiam de antemão, mas o fato é que finalmente, nesse dia, resolvi criar coragem e me submeti à uma cirurgia de miopia, que, além de corrigir minha visão para longe, também visava dar cabo de um pequeno problema coadjuvante, o astigmatismo. Graças a Deus tudo correu bem, e agora estou no que chamo (e o médico que me operou também) de fase de recuperação.

É complicado imaginar como se dá uma cirurgia dessas até que você mesmo passa por ela. São muitos procedimentos mas, embora eu estivesse muito ansioso antes de entrar na sala de operação, percebi que em poucos minutos (menos de 15, efetivamente), meus dois olhos já haviam sido operados. Saí um pouco tonto da sala, cambaleando quase, amparado pelo médico enquanto ele me colocou em uma sala de recuperação. Cerca de três horas depois meus 2,5 graus de miopia haviam desaparecido, e eu comecei a ver a vida com outros olhos. As duas imagens deste post são uma brincadeirinha, obviamente, mas retratam a vista da minha janela, antes e depois da cirurgia. Antes, é claro, imaginando que eu estivesse sem os óculos.

Daqui a uns dias minha visão, que está se recuperando ainda, estará 100% normal… Óculos? Nunca mais!

A vida, desde o comecinho…

Minha irmã ontem nos mandou uma reportagem muito interessante, que ela encontrou enquanto navegava pelo site do Terra. Não apenas interessante como outros assuntos que eu já li e vi pela web, mas, para nós, sim, com um significado mais do que especial. Ela descobriu que o canal de televisão National Geographic fez algo nunca antes tentado. Convidou uma voluntária grávida e instalou em seu útero uma microcâmera, com a finalidade de captar imagens da gravidez desde as primeiras semanas de gestação.

A microcâmera mostra que, no começo da gravidez, o embrião mede apenas 3,6 milímetros, o tamanho de um grão de arroz. Com três semanas, um pequeno coração já bate dentro de uma massa disforme. As sensações que ele sente ainda são muito primitivas porque o sistema nervoso ainda não está desenvolvido.

Pouco a pouco, o feto começa a se parecer mais com um ser humano. Aos quatro meses, ele já se mexe e é consciente. Percebe o mundo que o rodeia. Dois meses antes de nascer, o feto já está bem atento. Abre e fecha os olhos e chuta a mãe. A luz o incomoda. Toma sustos com sons altos.

A reportagem que a minha irmã enviou possui alguns trechos do vídeo que o pessoal da National Geographic produziu. Vale a pena dar uma conferida, pois é uma das coisas mais lindas e emocionantes que meus olhos já viram…