Flautista de Hamelin

Uma cidade mexicana bem que poderia fazer bom uso dos préstimos do Flautista de Hamelin, personagem de um dos contos infantis dos Irmãos Grimm. A localidade de Atascaderos foi invadida por cerca de meio milhão de ratos de uma hora pra outra, sem a menor explicação. E como os habitantes locais não podem contar com um flautista, resolveram a situação a seu modo.

Anúncios de jornal financiados pela prefeitura pedem o alistamento de todos os gatos das redondezas, para que pelo menos 700 bichanos possam ser doados aos habitantes da cidade, de forma a combater a praga. Onde estão os gatos da cidade? Como num verdadeiro desenho de Tom e Jerry, mas com menos graça, as armadilhas e veneno usados pelas autoridades locais para matar os ratos acabaram matando os felinos.

Uma ativista da sociedade protetora dos animais local disse que é preciso tomar cuidado em se juntar tantos gatos: Se eles não estiverem castrados, poderão acabar com a praga dos ratos e instaurar uma nova: A praga dos gatos. Voltando à história de Hamelin, não acredito que, caso fosse possível tirar os ratos da cidade com música, os habitantes fossem se mostrar mal-agradecidos ao flautista: Ele não precisaria, sem sombra de dúvida, levar as crianças pra longe como no conto original…!

em Etc | 228 Palavras

Pseudodemocracia

Fiquei adiando escrever este post durante muitos dias. Nem sabia ao certo se deveria escrevê-lo, e acabei mesmo querendo deixá-lo de lado. Mas acontece que na segunda-feira passada recebi uma ligação telefônica de uma mulher, e esta pessoa disse estar fazendo uma pesquisa para sua faculdade. Ela se identificou, me desejando boa noite (eram aproximadamente 20h30, o que eu achei um horário deveras inapropriado para a pesquisa, mas tudo bem), e foi logo perguntando:

— O senhor já é eleitor?

Eu respondi que sim. Quer dizer, a resposta que ela ouviu foi o sim, e de forma bem sonora, diga-se de passagem. A resposta que eu guardei mentalmente para mim mesmo, e que esta sim dividirei com vocês, foi “Infelizmente sim”. E tenho realmente meus motivos para pensar desta forma. O primeiro dos motivos chega a ser bastante cômico. Pela segunda vez, eu que esqueci de transferir meu título de eleitor para um local mais próximo de onde eu moro, fui convocado para ser mesário e ajudar meu país a ser mais democrático. Fui a um treinamento de mesários e recebi um manual, que diz, logo em sua página 5:

Caro mesário,

Esta é mais uma grande eleição e, novamente, contamos com sua colaboração. São milhões de pessoas envolvidas e, de todas elas, a mais importante é você, mesário, que é o responsável pelo local onde o eleitor manifesta sua vontade. Seu trabalho é fundamental para o sucesso de todo o processo democrático (…)

Colaboração? E eles lá me deram alguma alternativa a isto? Eu não pedi pra receber convocação nenhuma, e sinceramente, colaboração pra mim, ao menos neste caso, deveria ser sinônimo de voluntariado. Um país que tem um sistema eleitoral dos mais avançados do mundo, copiado inclusive — e não apenas — pelos americanos, ainda é atrasado em uma questão como esta: Definir o voto como facultativo, desobrigando as pessoas a comparecerem às urnas e fazendo com que o trabalho dos mesários seja remunerado… Continuar lendo

Cochilos Modernos

PodHá algum tempo atrás escrevi um post bem extenso entitulado Sesta!, que baseei naqueles cochilos que são bastante comuns no México e em outros países latinos, falando sobre algo que pode ser desconhecido pra muita gente: O porquê de sentirmos tanto sono logo depois do almoço, e se isso é normal. Bem, conforme eu havia citado anteriormente, sentimos sono à tarde por conta de nosso próprio corpo, que produz substâncias que fazem com que nos sintamos sonolentos, independente da comida ou não.

Também havia citado que dormir à tarde é benéfico à saúde, desde que isso não seja feito em excesso. Devemos tirar um cochilo de no máximo uns 20 minutinhos, meia hora. Dormir mesmo, aquele sono pesado, só de noite. Eu me lembro de ter visto essas coisas no Fantástico e de isso ter me despertado a vontade de postar sobre o assunto. A reportagem, naquele dia, já mencionava certos restaurantes na capital paulista, por exemplo, que estão lucrando com a possibilidade de permitirem que seus freq¼entadores cochilem no interior dos estabelecimentos. Claro que há taxas para que isso aconteça, e muitas vezes dormir assim não é barato.

Voltei a querer tocar no assunto porquê encontrei o MetroNaps, um estabelecimento especializado em fornecer ambiente propício para o cochilo alheio daqueles que querem relaxar na hora do almoço:

MetroNaps provides America with mid-day rest facilities: a clean, comfortable place to take a nap. MetroNaps was born from the realization that many employees spend significant amounts of their day dozing at their desk or catching powernaps in odd places.

Dormir no MetroNaps — e olhem, por 25 minutos apenas — não é o que se pode chamar de barato, ainda que seu sono possa ser resguardado por uma cama hi-tech projetada em forma oval para propiciar maior conforto à seu usuário. Uma única sonequinha relaxante não lhe custará menos do que US$ 13,45. E o almoço, que você pode pedir para se deliciar logo após seu repouso reconfortante, nem está incluído nesta bagatela.

Há vales para aqueles que querem fazer de dormir em um ovo gigante seu hábito. Você pode adquirir vales que permitirão 3, 5 ou 7 cochilos por semana, neste último caso ultrapassando os US$ 75,00. Se você considerar o táxi que precisa pegar pra chegar lá (o MetroNap fica no Empire State Building), ou a gasolina, se for de carro, é muito caro.

Você ainda pode presentear aquele seu amigo querido com um vale-cochilo, se quiser. Os preços são os mesmos. Mas cá pra nós, tecnologia a parte, dormir num ovo gigante não é melhor do que tirar aquele cochilo encostando a cabeça na nossa mesa, ou mesmo no banco do ônibus, na cadeira, fechando os olhos por alguns minutinhos, em meio à leitura de um livro, cambaleando pra um lado de qualquer jeito, etc, etc, etc… vocês não acham?

em Etc | 495 Palavras

Is They there?

Antes que vocês pensem que o título deste post é um grotesco erro de gramática na língua de nossos colegas americanos, vou logo explicando que fui à todas as aulas do meu curso e que, como aqueles que me acompanham há algum tempo sabem, fui professor de inglês, logo em seguida, por anos a fio. Não é um erro, e sim o nome de um americano que, de uma hora pra outra, resolveu mudar o nome e causar pânico na comunidade de gramáticos de seu país.

O homem, de 43 anos de idade, inventor que trabalha por conta própria, mudou seu nome de Andrew Wilson para apenas They, sem sobrenome. Agora seus amigos estão se acostumando, já que até os documentos dele mudaram, depois de uma autorização de um juiz da cidade. Se a moda pega, todos os outros pronomes ingleses estarão ocupados brevemente.

Aliás, cá pra nós: Qual o nome mais estranho de alguém que você já tenha conhecido?

em Etc | 173 Palavras

Celular Oral-B?

Os celulares modernos fazem de tudo: Tocam música, tiram fotos e tudo mais, e eu já comentei um milhão de vezes aqui sobre tudo isso. Não há qualquer invenção que ainda não tenha sido pensada em um formato que pudesse ser adaptado como gadget num desses aparelhinhos. Quer dizer, na minha opinião, qualquer coisa poderia ser acoplada a um celular. Mas não, minha cabeça nunca imaginou este tipo de avanço.

Você não escovou os dentes direito ou está com um problema ligeiro de mau hálito? Não se preocupe! Deixe com o mais novo modelo desenvolvido pela Siemens:

O aparelho vai usar um pequeno chip, que mede menos de um milímetro, para detectar odores desagradáveis, disse uma porta-voz da Siemens Mobile. Uma equipe de pesquisa que trabalha na cidade de Munique está desenvolvendo o aparelho, que terá uma nova tecnologia de sensor.

Então lembre-se: Daqui por diante, use apenas aparelhos celulares aprovados pela Associação Brasileira de Dentistas.

em Etc | 172 Palavras

Milkshake Explosivo

Que os Estados Unidos se fortificaram com relação à segurança interna após os atentados de 11 de setembro de 2001, ninguém discute. Os motivos que os terroristas têm para atacar a grande potência, também não vou discutir aqui. Mas parece que não há muita necessidade de justificar atos de terrorismo, nem de buscar terroristas muito longe de casa. Há os terroristas internos, que praticam vandalismo, de qualquer forma. Se você fizer algo simples, como tomar lanche em um daqueles restaurantes do M amarelo, pode acabar sentindo vontade de explodir o lugar sem mais nem menos.

Para que vocês não digam que eu estou exagerando, é exatamente isso o que aconteceu em uma das lanchonetes do McDonald’s na Flórida. Três rapazes entraram, pediram milkshakes e, após — presumidamente — reclamarem que um deles estava muito ruim, prepararam uma bomba e detonaram o explosivo no lugar. Ninguém se feriu, felizmente.

Os três rapazes — dois deles sendo militares em pleno exercício — foram identificados mais tarde por um vídeo de segurança da loja, e acabaram atrás das grades.

em Etc | 193 Palavras

São seus olhos…

Cientistas japoneses podem se tornar os benfeitores de milhões de pessoas que, no mundo inteiro, sofrem com a má-formação de suas córneas, seja esse um problema genético ou causado por algum acidente: É que uma equipe da Universidade de Osaka transplantou uma camada de células para a superfície dos olhos de quatro pacientes com uma doença na córnea, regenerando a visão de todos eles.

Até aí, não há grande novidade. A questão é que essa camada de células foi gerada à partir de células que estavam na bochecha dos pacientes. Agora todos os quatro, que se queixavam de visão embaçada, estão enxergando normalmente há cerca de um ano.

Este tipo de técnica muito me interessa. Desde que tive um pequeno problema com a minha visão que quase — por um descuido horrendo da parte de um certo médico — me deixou sem visão alguma, procuro ler e me informar sempre sobre avanços nessa área. Preciso tirar o chapéu para estes japoneses, já que eles estão prestes a ajudar milhões de pessoas que lhes ficarão muito gratas…

Uma outra pesquisa que acabei descobrindo quando li esta notícia é tão interessante quanto esta primeira que eu citei: Cientistas australianos estão colocando a culpa em aparelhos de televisão e em passar horas em frente ao computador pelo aumento no número de casos de miopia na sia. Este continente é o que possui as maiores taxas de miopia do mundo, mas a coisa não é exclusividade deles não:

Na Suécia, 50% das crianças de 12 anos de idade são míopes. A expectativa é de que a taxa alcance os 70% quando eles completarem 18 anos.

Eu, que tenho meu óculos velhos-de-guerra sempre comigo, e sou míope desde nem me lembro quando, concordo 100% com eles. Muito video-game quando menor. Muita televisão e muita internet agora, depois de mais velho. Mas o que fazer, quando se é escravo de seus vícios, não é verdade?

em Etc | 347 Palavras

Moderação

Eu sempre achei que essa história de spam em blogs era coisa de cinema. Mesmo com vários sistemas anti-spam nos blogs amigos que eu visito. Agora, quando acabei de abrir minha página no horário de almoço, fui obrigado a deletar 12 comentários de spammers.

Como o meu sistema de blog é fantástico, habilitei a moderação de comentários para todos os novos comentários, ao menos temporariamente. Assim que eu chegar em casa, devo instalar alguns plugins para inibir os spammers. Enquanto isso, vocês, meus amigos que sempre comentam meus posts, não se espantem se os comentários demorarem a surgir.

Estamos trabalhando para melhor servi-los 🙂

Atualização em 19/09: Após algumas pesquisas, resolvi instalar dois plug-ins do WordPress. O primeiro se chama Auto-Shut Off Comments, e desativa automaticamente a opção de comentar um post após um certo número de dias. No caso, todos os meus posts no ar há mais de 21 dias serão bloqueados para comentários.

O segundo plug-in que eu resolvi instalar se chama Friendly Comments, e se baseia na criação de uma whitelist. Isso significa que, se, a partir de agora, este for o seu primeiro comentário no meu blog, eu o moderarei uma única vez, autorizando você a postar novos comentários sem a necessidade de moderação subsequente: Assim você fará parte da whitelist. Se eu desaprovar um comentário qualquer — spams, obviamente —, este comentário, bem como todos os seus dados (IP, email, etc), passarão a figurar em uma blacklist.

Portanto, continuem comentando! Obrigado pela compreensão 🙂

em Etc | 271 Palavras

Constatação

E aquilo que já aconteceu comigo, com você, com o seu pai, a sua mãe, o seu vizinho e até o tio-avô da sobrinha de segundo grau do seu colega de trabalho foi quantificado. É, eu estou falando de algo muito corriqueiro, mesmo: o travamento do Windows. Independentemente de discutirmos os momentos em que essa chateação ocorre, de qualquer forma, os mais inoportunos possíveis, a questão é que uma pesquisa realizada em conjunto pelas empresas Acadys e Microcost (é Microcost mesmo, viu?) descobriu qual o índice de travamento do sistema operacional mais utilizado do mundo.

Considerando-se, em conjunto, todas as versões do Windows existentes, a média de travamento ficou na casa dos 8%. Eu confesso que até esperava mais desse número, mas acho que Murphy pode eventualmente ser mais generoso com alguns do que com outros. Também descobri uma justificativa a mais para que eu não migre — a menos que seja forçado a fazer isso — para o Windows XP. É que, dentro da família do sistema da Microsoft, ele é o que possui a taxa de travamento mais alta, batendo nos 12%, enquanto que sistemas da família NT, como o Windows 2000 — que é o que tenho instalado em minha casa e no escritório — ficam na casa dos 3%.

Mas acho melhor parar de falar em travamento do sistema, porquê isso pode atrair algo que eu não quero que aconteça, não é verdade? 😉

em Etc | 242 Palavras

O Orkut Erótico

Que os brasileiros são grande maioria no Orkut, todos nós já estamos mais do que cansados de saber. Mas que um brasileiro supostamente tenha criado uma versão erótica da rede de relacionamentos mais comentada da Internet, isso pra mim é novidade. Segundo uma nota da Folha On-line, o Sexkut não é nada além de uma paródia bem-humorada.

Caso a coisa não seja mesmo mentira, não adianta se precipitar: ainda que, segundo seu autor, o Sexkut tenha sido criado para permitir o estabelecimento de novos relacionamentos e melhorar a vida sexual dos internautas, é preciso de um convite expresso de alguém que já tenha mantido relações com você para entrar: Não importa se elas são afetivas, ou motivadas por pagamento.

Cá pra nós, lendo este tipo de coisa, só da pra achar a coisa muito engraçada, mesmo 🙂

em Etc | 148 Palavras

Incentivo à Torcida

E o time do América mineiro resolveu apostar em uma estratégia que eu nunca tinha visto antes para garantir a presença da torcida em seu próximo jogo, contra o CRB, válido pela série B do Campeonato Brasileiro: Quem for ao estádio do Mineirão amanhã estará concorrendo a vagas de emprego.

As vagas são para médico plantonista, técnico e auxiliar em enfermagem, serviços gerais, pedreiro, servente de pedreiro e carpinteiro. Elas estão sendo oferecidas pelo Hospital Residência e pela Construtora Salum, ambas em Belo Horizonte.

Para aqueles que eventualmente não forem contemplados com vagas de emprego, há ainda prêmios de consolação: cestas básicas e camisas oficiais do clube estarão sendo sorteadas da mesma forma. Se a estratégia vai dar certo eu não sei. O que eu imagino é que esta é uma técnica que, com certeza, não poderá ser usada em todas as partidas do clube. Ainda que lhe restem apenas mais dois jogos…

em Etc | 174 Palavras

Assistindo ao Celular

Meu celular é um modelo que eu venho usando há bastante tempo. Apesar de contar com a tecnologia GSM, que eu aprovo e não pretendo parar de usar, não possui outros gadgets comuns nos aparelhos de hoje em dia, como, por exemplo, toques polifônicos e câmeras digitais (estas últimas, prefiro curtir separadamente, e não embutidas em um telefone).

Os toques polifônicos, a meu ver, são dispensáveis. Não porquê eu não ache que a novidade é uma febre e que realmente é bastante legal poder ouvir algo mais do que beeps quando seu telefone toca. Mas sim porquê eu vivo com o meu aparelho em modo vibratório, ou seja: Não faz diferença. Meu T190 também não possui visor colorido, porquê até hoje me pergunto o benefício de algo assim. Quer dizer, estamos falando de um aparelho celular, e, contanto que ele faça e receba ligações, que diferença fará ver uma mensagem em cores ou no modo monocromático?

Hoje, no entanto, ao ler uma nota da Wired, eu comecei a pensar em ter um desses telefones com visores coloridos. Mais precisamente porquê fiquei sabendo que, na Inglaterra, operadoras de telefonia celular, em conjunto com grandes fabricantes, como a SonyEricsson, Nokia, Motorola e Siemens, estão desenvolvendo um padrão que permitirá receber imagens da TV em vários tipos de aparelhos.

Sou bastante aficcionado por televisão, e, se existe de fato algum motivo que me possa fazer pensar em comprar um aparelho desses, este é certamente o mais forte. Embora minha leitura revele que os testes com esse novo padrão só começarão — em Oxford — no ano que vem, ficarei realmente ansioso esperando até que algo do tipo apareça por aqui. Resta uma única dúvida, no entanto: Se protetores de tela dos celulares mais modernos já consomem baterias de usuários demasiadamente, imaginem quanto não consumirá assistir à sua série favorita, por exemplo?

em Etc | 336 Palavras

Not My Type

Not My Type é uma série de animações em Flash que mostram acontecimentos com um personagem central, que se passam em um escritório. As histórias são curtas e divertidas, e há um detalhe que me fez ficar mais impressionado: Todas elas são criadas utilizando apenas caracteres em ASCII. Trabalho muito bem feito, e que vale a pena conferir.

em Etc | 63 Palavras