As bebidas e a publicidade

Conforme já aconteceu anteriormente no caso dos cigarros, agora é a vez do governo pensar em regulamentar a publicidade de bebidas alcóolicas no país. De acordo com nota que li na Agência Estado, existe uma proposta federal em trâmite atualmente, e nela dois pontos polêmicos que já começaram a causar o desconforto dos fabricantes: Primeiro, a restrição do horário de veiculação de propagandas de bebidas na TV, que o governo ainda não sabe se serão veiculadas apenas à partir das 21, 22 ou 23 horas. E também o mais incômodo para os empresários: a proibição de que empresas do setor patrocinem eventos esportivos e culturais.

Ainda como no caso do cigarro, as regras aprovadas passariam por um período de transição, e as restrições só passariam a valer em dois ou três anos. Outras iniciativas, como a proibição de que bebidas sejam vendidas a menos de 300 metros de escolas e hospitais, e dentro de faculdades, também fazem parte da proposta governamental. Acho que são todas iniciativas muito válidas, porquê há muita criança hoje em dia que tem acesso irrestrito à bebidas, seja por acompanhar propagandas diretamente pela TV, durante o dia, seja porquê passam pelos bares e indiscriminadamente compram quando bem entendem. Uma coisa, no entanto, me preocupa: O governo quer fiscalizar pontos de venda, como supermercados, para evitar esta compra indevida. Funcionários da Vigilância Sanitária passariam a fazer isso. Mas, haverá gente suficiente?

Com medidas assim, só falta o principal: Regulamentar não só as bebidas alcóolicas, mas também as propagandas que são veiculadas para promovê-las no sentido de conteúdo, e não apenas de horário. Afinal de contas, quem é que aguenta uma porcaria daquelas, que é a propaganda da Schin? Sinceramente, me faz pensar que seja um incômodo à classe dos publicitários: Com tanta propaganda competente e bem feita, surge isso? Quem sabe não aprovam também uma emenda pra evitar essas coisas, né?

em Etc | 346 Palavras

Pau pra toda obra

Foi só o ICQ travar aqui no meu micro mais de meia dúzia de vezes e pronto: Encontrei o substituto perfeito. Aliás, pra que querer mais do que isso, se o Miranda, além do ICQ, permite concentrar o AIM, Yahoo Messenger e MSN juntos dele, no mesmo lugar? Eu já usava o bichinho antes, me pergunto agora como é que fui deixá-lo de lado?

em Etc | 67 Palavras

Mom, I’m afraid!

Saiu no Ananova: A cantora Rachel Stevens declarou que tem um medo secreto de banheiros. Ela confessou o medo publicamente em um programa de televisão da BBC, ainda acrescentando que tem receio de trancar a porta, e, se o banheiro não tiver janelas, então, é pior ainda. Estranho ou não, todos têm medo de alguma coisa. Aproveito o ensejo pra lançar a pergunta: No seu caso, qual é o maior medo que você tem?

em Etc | 78 Palavras

Privada privada?!?

Já aconteceu com você, eu sei. Ao caminhar pela rua, ela aparece, e é incontrolável. Aquela vontade repentina de ir ao banheiro costuma, algumas vezes, ser inoportuna e, nesses casos precisa-se recorrer ao primeiro banheiro que vier pela frente, não é mesmo? Foi exatamente com este pensamento que William Tremmel, 68 anos, se dirigiu a um desses primeiros banheiros na Pensilvânia: afinal de contas ele precisava ir. O primeiro banheiro que ele avistou? Era um daqueles portáteis, iguais aos que colocam em shows quando estes são feitos em estádios.

Acontece que para William, havia um probleminha. Era um problema pequeno, mas era um problema: O banheiro portátil tinha dono, e era dos empregados de uma obra de revitalização da praia de Virginia. E estes homens, trabalhadores honestos e pacatos só não gostavam de uma coisa: que alguém de fora usasse seu banheiro. E isso vinha acontecendo muito ultimamente. Assim sendo, nosso pobre amigo William é quem pagou o pato: os homens o trancaram no banheiro, bloqueando a saída com uma escavadeira.

Depois de ter ficado aproximadamente 30 minutos em uma prisão sanitária, agora William quer seus direitos: Exige da empresa Weeks Marine, que contratou os empregados, uma indenização de nada mais, nada menos US$ 100 mil pelo incidente, ocorrido em agosto de 2001. Apesar da empresa não negar que seus empregados tenham bloqueado a porta e prendido o homem, também diz que eles estavam em seu direito, visto que aquele era um banheiro particular.

William está irredutível. Diz que ter ficado preso lhe causou vergonha e humilhação, ferindo seus sentimentos. Além disso, na época, estava se recuperando de uma cirurgia de próstrata e já tinha passado por duas operações do coração. Como a empresa também está irredutível – afinal de contas ele usou o banheiro sem permissão -, essa história ainda vai dar muito pano pra manga… Quem vocês apostam que sairá vencedor?

em Etc | 333 Palavras

Desabafo

Estar na faculdade (maratona que, querendo Deus, estarei terminando até o meio do próximo ano) faz com que você passe por algumas situações bastante inusitadas, como por exemplo, a velha história dos professores que acham que você não tem mais nada pra fazer além dos exercícios que ele passou para o final de semana, ou aquela outra, quando eles te pedem para ser o mais objetivo possível nas respostas de uma prova.

Bom, com relação a este segundo quesito é que resolvi fazer um desabafo: Um dos meus professores é exatamente o contrário daquele sujeito que pede que você seja breve. Ele prefere respostas longas. “Do questionário que eu passei, respondam cada uma das 20 perguntas com respostas que tenham pelo menos três páginas cada uma”. Além de ser um terrorismo de marca maior, ele nos fez o favor de dar o questionário em cima da data da prova, praticamente. Com a desculpa de que poderíamos usar nossas respostas como consulta na próxima segunda-feira, a situação não ficou melhor: Ele só vai deixar utilizar aquilo que estiver manuscrito.

Lá vou eu então, começar uma verdadeira maratona caligráfica em busca de respostas na ponta do lápis. Sinceramente, eu não sei de onde vêm figuras como esta, do meu professor. E vocês, lembram de algum professor figura que lhes tenha dado aula?

em Sem categoria | 242 Palavras

Via Láctea Canibal

Os cientistas já desconfiavam, mas nunca puderam ter certeza, já que suas observações vinham sendo mascaradas por estrelas e poeira cósmica. Mas agora, está mais do que comprovado: A Via Láctea está engolindo a galáxia de Sagitário, lentamente. Nossa galáxia canibal está esticando as bordas de Sagitário – que é 10 mil vezes menor que ela -, quebrando-a em pequenos pedaços e, finalmente, engolindo tudo.

A descoberta, realizada por pesquisadores das Universidades de Virginia e Massachusetts, indica que a Via Láctea tem engolido as estrelas sagitarianas como se estas fossem fios de um prato de espaguete (!). Para uma galáxia cuja descoberta efetiva só aconteceu em 1994, parece que terá, daqui por diante, uma vida mais curta. Agora, está aí uma coisa da qual eu nem sabia que as galáxias eram capazes: canibalizar-se.

em Etc | 140 Palavras

Plantão Médico na sua casa

Para os fãs da série Plantão Médico que possuem computador em casa, chega uma boa notícia: A divisão de consumidores da Warner Bros licenciou o programa para que seja desenvolvido um jogo de computador. A licença foi para a Legacy Interactive, que possui experiência em outros títulos de jogos de medicina.

Com previsão de lançamento para o segundo semestre de 2004, o jogo consistirá em se desempenhar o papel de um médico interno da ala de emergência do hospital, que participará de casos similares aos apresentados no programa da Warner Bros. Parece que será um bom game, visto que, além dos casos médicos, o jogo também terá as vozes e personagens semelhantes aos do seriado.

em Etc | 130 Palavras

Happy Birthday!

Hoje, de acordo com fontes fidedignas (certo, Paulinha?), é aniversário do meu amigo Jungleboy, mais conhecido como Fábio. Felicidades, cara… Parabéns no seu dia, e continue na área, ok?

em Sem categoria | 31 Palavras

Ficção até que ponto?

Nota publicada pelo Estadão dá conta de que o Sindicato de Trabalhadores Domésticos de Jundiaí e Região foi derrotado em seu desejo de mover uma ação pública contra a Rede Globo, para impedir a exibição de cenas da novela das oito em que a personagem Zilda, empregada doméstica, mantém relações sexuais com Carlinhos, filho de seu patrão.

A juíza Hert Helena Palermo, da 4.ê Vara Cível do Fórum de Santo Amaro, indeferiu a ação, dizendo que novelas são meras obras de ficção, e que não há meios de se confundir os seus acontecimentos com a realidade. Um personagem de ficção, no seu entender, não tem como prejudicar a imagem de toda uma categoria profissional. Eu até concordo, realmente, com essa afirmação. O ponto do qual eu discordo é quando ela diz que não há como se confundir as coisas. Com tanto vilão na novela das oito, fiquei até sabendo, lendo um post do Inagaki, que tem ator apanhando na rua por ter seu personagem confundido com si mesmo… Aliás, isso nunca vai mudar, não é?

em Etc | 196 Palavras

Analógico que nada!

E continuando a novela do conserto do meu celular, que agora parece ter voltado ao normal, eis que no sábado, enquanto estive na Assistência Técnica (novamente), presenciei um fato que demonstra claramente o fato de que algumas frases ditas pelos atendentes são meramente decoradas. Comecei a explicar para uma dessas atendentes o problema do meu aparelho que, para quem não sabe, foi a primeira vez para o conserto porquê estava com a recepção normal e efetuando ligações, mas não tocava ou vibrava quando recebia uma chamada.

O problema foi arrumado, mas voltou de maneira inversa: Agora ele vibrava e tocava, mas não estava com nenhum ponto de recepção. Assim sendo, por isso é que voltei à Assistência: precisava que revissem o conserto. Imediatamente depois de minha história, a menina pegou meu aparelho e, olhando fixamente para o visor, disse:

Ela: – Estou vendo que o aparelho está mesmo sem recepção.
Eu: – É sim, como eu lhe disse.
Ela: – Hmmmm… acredito que seja algum problema no modo analógico dele.
Eu: – Errr… Moça?
Ela: – Pois não?
Eu: – É que o meu aparelho é GSM.
Ela: – O que tem isso?
Eu: – Aparelhos GSM não têm modo analógico, só digital…
Ela: – Ahhhh…

Viram só?

em Etc | 223 Palavras

Politicamente correto?

E na Alemanha, a Igreja Evangélica resolveu refazer a tradução da Biblía Sagrada utilizando termos mais femininos. Mais de 50 tradutores estão trabalhando em uma edição renovada do Livro Sagrado, sendo que o intuito é a substituição de termos como discípulos por discípulos e discípulas, além da omissão de palavras como Senhor e Pai Nosso.

O projeto de tradução prevê a impressão de 10 mil cópias da nova Bíblia, depois do término de sua tradução. Sinceramente, é cada uma que aparece, viu? Sem termos como Pai Nosso, onde é que a Bíblia vai parar? A nota do site da Ananova não diz o porquê da iniciativa, mas aparentemente querem deixar todo o material politicamente correto, não é mesmo?

em Etc | 132 Palavras

De cara nova

Pois foi isso mesmo. Decidi mudar de ferramenta para o gerenciamento do meu weblog. Agora estou nas ondas do MovableType, uma excelente ferramenta, diga-se de passagem. Estou acertando as coisas por aqui, mas a principal mudança, como vocês devem ter percebido, é que agora eu decidi adicionar um /blog ao endereço do weblog. Assim posso liberar meu endereço principal para cuidar também de outros interesses.

Como o MT possui uma série de inovações e plug-ins, aguardem mais novidades para muito breve. Por enquanto, vão me dizendo o que é que vocês estão achando…

em Etc | 101 Palavras

Teatro dos horrores

Se você for ao hospital russo da cidade de Irkutsk, verá uma exposição que lá está, e que é bem diferente de qualquer coisa que você já tenha pensado antes: Trata-se de uma mostra onde estão reunidos diversos objetos engolidos por pacientes do hospital, e que são retirados através de cirurgias lá realizadas.

Organizada para alertar os pacientes, fazendo com que eles sejam mais cuidadosos daqui por diantes, a exposição inusitada conta com cerca de 3 mil itens diferentes, como dentes, agulhas, anzóis, vidro e pedaços de metal. Sem sombra de dúvida precisa-se ter estômago forte pra poder dar uma olhadinha, não é mesmo?

em Etc | 111 Palavras

Pagando ou não o preço?

Acompanhei de longe todo esse rebuliço a respeito do programa do SBT, Domingo Legal, devido à se acreditar ou não que o mesmo teria apresentado uma entrevista contendo ameaças, e também porquê não se sabe até agora se era realmente uma gravação verdadeira ou não. Enquanto isso não se decide, no entanto, eis que me deparei hoje com uma notícia que me chamou a atenção: Há uma liminar tentando suspender o Domingo Legal por 30 dias em andamento na justiça.

Eu utilizo o termo tentando porquê sei muito bem onde isso tudo vai dar. A liminar pede um depósito judicial de R$ 1,5 milhão por danos morais coletivos causados pelo programa, que deve ser feito pelo SBT, sendo que a emissora ainda teria que comprovar a contratação de equipe técnica qualificada e apresentar um plano de ação para melhorar a qualidade geral do programa (Neste ponto, acharia o máximo, mas duvido que qualquer coisa de melhor fosse exibida aos domingos, seja pelo SBT ou qualquer outra emissora aberta brasileira).

Falei em tentando suspender porquê sabemos como funciona o cenário nacional. Uma entrevista com o PCC, por mais polêmica e traumatizante que seja, não é a pior das coisas que vemos na TV. Pense nos tais dos programas como o Cidade Alerta, e tantos outros. Pense em documentários exibidos pelo Fantástico. E pense também que violência dá mais Ibope que felicidade, ou seja, notícia ruim, notícia que fala de maldade, é melhor na cabeça do brasileiro, do que lhe dizer que uma nova droga para combate a uma doença grave foi descoberta na Alemanha, ou que crianças que antes não tinham onde ficar agora participam de uma iniciativa comunitária que promove o esporte em seu bairro. É mais fácil falar de crime, é mais fácil mostrar um assalto.

Isso me revolta. Mas sei que isso não vai mudar, a menos que se opere um milagre entre as emissoras. É por isso que eu aposto com vocês que o Domingo Legal não vai sair do ar coisa nenhuma, nem por 1 dia, quanto mais por 30 seguidos. Será que eu ganho a aposta?

em Etc | 378 Palavras

Confette de Microondas

Eis que ontem acabei aprendendo uma espécie de receita nova. Meu chefe estava comentando com a gente que adora comer Confette. É isso mesmo, aquele chocolate da Lacta que vem num saquinho, normalmente com 100g de peso, e que todo mundo já comeu pelo menos uma vez na vida.

Até aí, tudo bem. O detalhe foi que ele nos falou sobre uma maneira diferente de comer o doce: Colocando todo o conteúdo de um pacote no microondas, e então deixando-o esquentar por cerca de 15 segundos. Cientificamente falando, como as microondas agem de dentro para fora, o que vai acontecer é que o calor gerado não chegará a estourar os Confettis, mas, assim que forem colocados na boca, estourarão tal qual pipoca.

Se realmente funciona, eu não sei. O que eu sei ao certo é que esta é uma receita que lhe foi ensinada pelo seu filho. Deu vontade de experimentar. Caso eu resolvar fazê-lo, contarei minha experiência por aqui. Se vocês o fizerem, também me digam o que acharam…

em Etc | 175 Palavras

Sofás com Cérebro

Da Irlanda vem mais uma invenção da qual você nunca tomou conhecimento: O país é um dos participantes de um projeto internacional para a criação dos chamados Smart-Its, ou objetos inteligentes, e é lá que foi desenvolvido o primeiro sofá inteligente do mundo. O móvel, ao qual pode ser acoplado um computador, reconhece e saúda quem senta, através do peso da pessoa.

Da mesma forma que a saúda, o sofá pode também fazer as vezes de despertador, acordando quem tiver dormido no sofá vendo televisão, por exemplo. Se o computador estiver conectado, pra que se preocupar, se você poderá pedir uma pizza ou outra comida qualquer com sua ajuda? Para aqueles que adoram ficar na frente da TV, por exemplo, essa invenção tem tudo pra pegar. É o futuro chegando, tal como nós os vemos nos desenhos antigos da Hanna-Barbera em que os Jetsons são as estrelas.

O mesmo grupo irlandês tem outros trunfos na manga: uma espada para artes marciais que avalia a performance de quem a está usando, uma estante que avisa quando foram colocados sobre ela livros demais, uma garrafa d’água que alerta quando a água está muito quente para ser consumida e até armários de banheiro que avisam se um remédio em seu interior perdeu a validade! Eles dizem que várias de suas invenções podem ajudar, por exemplo, a cuidar de idosos, já que o sofá pode determinar se a pessoa se levantou ou se caiu do móvel.

Carol Gibbons, que participa do projeto, disse que os produtos já estão “a caminho da comercialização”. Santa invenção moderna, Batman!

em Etc | 281 Palavras